Série C

Classificado, Sampaio quer 1º lugar para quebrar tabu

Desde 2012, apenas três dos dez classificados em primeiro lugar de suas chaves conseguiram o acesso para a Série B

Jogadores e técnico do Sampaio comemoram vitória. Foto: Elias Auê / Sampaio FC.

Com a vitória sobre o Fortaleza no último sábado (19), o Sampaio Corrêa assumiu a liderança do Grupo A e de quebra garantiu vaga nas quartas de final da Série C com três rodadas de antecedência. Mas o Tricolor precisa vencer a maldição da liderança para voltar a Série B em 2018.

Desde a implementação do atual formato de disputa da Série C em 2012, apenas três dos dez líderes de grupo conseguiram o acesso para a Série B, ou seja em 30% dos casos. Se contarmos apenas o Grupo A, tradicionalmente formados pelos times do Norte e Nordeste, o número cai para 20% com apenas um acesso em cinco chances.

O Fortaleza, atual terceiro colocado, terminou a fase de grupos em quatro oportunidades (2012, 2014, 2015 e 2016) e em nenhuma delas conseguiu superar as quartas de final. O Santa Cruz, por sua vez, ficou na liderança em 2013 e acabou sendo campeão vencendo o Sampaio na final.

Na outra chave, apenas na quarta edição da competição o vencedor do grupo conseguiu o acesso. O Londrina em 2015, fato repetido pelo Guarani no ano seguinte. Antes dos dois, o Macaé por duas oportunidades (2012 e 2013) e o Tupi falharam em conquistar uma vaga da Série B.

Quando conquistou o acesso em 2013, o Sampaio se classificou na 4ª´posição e eliminou o líder do outro grupo, Macaé, nas quartas de final para comemorar a volta à segunda divisão brasileira. Uma vitória por 5 a 3 em São Luís e um empate em 1 a 1 no Rio de Janeiro consagraram a campanha tricolor naquele ano.

Para encerrar sua campanha na fase de grupos, o Tubarão enfrenta o Salgueiro e Remo fora de casa e recebe o Botafogo-PB para garantir a primeira posição no Grupo A.

MOSTRAR MAIS