Indígenas

Autoridades confirmam sete feridos em conflito entre fazendeiros e índios Gamela

O conflito aconteceu neste domingo (30); de acordo com o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), pelo menos 13 índios foram feridos

ÍnA Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou que, ao todo, sete pessoas deram entrada em unidades estaduais e municipais em função do conflito ocorrido neste domingo (30), em Viana, envolvendo os índios Gamela.
De acordo com a SES, três pacientes deram entrada no Hospital Regional Dr. José Murad, em Viana, dentre os quais dois agricultores atingidos de raspão por arma de fogo que já receberam alta. O terceiro, Aldelir de Jesus Ribeiro, gamela de 37 anos, sofreu ferimentos com arma branca nos antebraços, apresentando fratura externa e também ferimentos por arma de fogo no tórax direito com fratura de costela. Ele foi encaminhado em estado grave para o Hospital Clementino Moura, o Socorrão II, em São Luís, e agora recebe atendimento no Hospital Tarquínio Lopes Filho, onde dará sequência ao tratamento pós-cirúrgico.

Também foram encaminhados para o Hospital Tarquínio Lopes Filho os indígenas José André Ribeiro, 45 anos, com trauma craniano por agressão física; e José Ribamar Mendes, 46 anos, que sofreu fratura exposta, também para recuperação e tratamento pós-cirúrgico.

Os gamelas Francisco Jansen Mendonça da Luz, 43 anos, vítima de agressão física, e Inaldo da Conceição Vieira Serejo, 43 anos, com ferimento por arma de fogo – ambos recebidos no Socorrão II – já tiveram alta médica.

O CONFLITO

Uma aldeia indígena localizada em Viana (MA) foi atacada neste domingo (30) por homens armados com facões e armas de fogo. De acordo com o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), pelo menos 13 índios foram feridos, dois deles tiveram as mãos decepadas e cinco foram baleados. Na região, está localizado o Povoado das Bahias, área da etnia gamela.

Segundo informações do Cimi, dois índios foram alvo de tiros de raspão e já receberam alta. Os demais seguem internados. No caso mais grave, um deles teve uma mão decepada, o joelho cortado e está com uma bala alojada na coluna e outra na costela.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias