CORONAVÍRUS

No Maranhão

4868
272523
243743
7503
FUTEBOL

Estádio Castelão completa 35 anos de existência

Castelão faz hoje 35 anos de existência. Palco registrou muitas alegrias e tristezas do torcedor maranhense, passou por mudanças e teve sua capacidade de público reduzida à metade

Reprodução

O dia 1º de maio tem muito a ver com o futebol do Maranhão. Foi nesta data, no ano de 1982, que foi aberto oficialmente ao público, uma das maiores praças esportivas do país. O Estádio Castelão, com capacidade (à época) de 75.263 torcedores, três vezes superior ao Nhozinho Santos, que já não atendia à grande frequência dos apaixonados desportistas de São Luís, deixava de ser sonho para ser uma realidade. O campo de jogo também era um dos maiores do Brasil: 110x 75. Hoje, a capacidade de público é de 40.149, depois de colocadas modernas cadeiras em todos os setores, e o gramado mede 98×68 em atendimento às exigências da Fifa.

Essa conta não é minha

O primeiro jogo foi disputado entre as equipes do Maranhão Atlético e Sampaio Corrêa, válido pelo Torneio do Trabalhador, que terminou com o placar de 1 a 1. Coube ao meia Evandro (MAC) a proeza de fazer balançar pela primeira vez as redes do novo palco do futebol maranhense, mas o Tricolor conseguiu o empate por meio do ponta-esquerda Bimbinha. Como o jogo teria de apontar um vencedor, o desempate foi para a cobrança de penalidades máximas, saindo o Tricolor vitorioso por 5 a 4.

No segundo jogo, o Moto Club, time dono de uma das maiores torcidas do Maranhão, decepcionou os rubro-negros e perdeu de 1 a 0 para o Expressinho. O gol da vitória foi marcado por Binha aos 15 minutos do segundo tempo. Finalmente, veio o terceiro confronto (decisivo) entre Sampaio e Expressinho, que terminou com placar final de 0 a 0. Na cobrança de tiros livres da marca penal, deu Tricolor 6 a 5, e o título de primeiro campeão da nova praça de esportes. 59.666 torcedores prestigiaram o torneio.

Alegrias

Localizado entre o Outeiro da Cruz e o bairro Barreto, no Complexo Esportivo Canhoteiro, o Castelão registrou muitos momentos de alegrias e tristezas. No dia 5 de maio, o novo estádio proporcionava aos maranhenses a alegria de ver pela primeira vez, em São Luís, a Seleção Brasileira. O adversário foram nossos patrícios (Seleção Portuguesa), numa partida amistosa.

O time comandado por Telê Santana, que apesar de não ter conquistado a Copa do Mundo naquele mesmo ano, era formado por grandes craques e, por isso mesmo, considerado como um dos favoritos a levantar o troféu na Espanha, passou fácil pelo escrete luso por 3 a 1. Os gols foram marcados pelo lateral-esquerdo Júnior, Éder (ponta-esquerda) e o meia-atacante Zico (pênalti) para o Brasil, enquanto Nenê fazia o único gol de Portugal.

A Seleção Brasileira pisaria o “tapete verde” do Gigante do Outeiro da Cruz em outras oportunidades, jamais sendo derrotada. Foi assim em 1986 ( 4 a 1 sobre o Peru) com gols de Casagrande (2), Alemão e Careca, com Loyola descontando para os peruanos. O público presente foi de 71.560 torcedores, e em 23 de setembro de 1998, a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo, no mesmo local, empatou em 1 a 1 com a Iugoslávia. Mitosevic (Iugoslávia) e Marcelinho (Brasil) foram os autores dos gols. Presentes, 91.996 torcedores.
A última vez que aqui esteve a Seleção Brasileira foi no dia 14 de novembro de 2011. Comandado pelo técnico Luiz Felipe Scolari, o Brasil ganhou da Venezuela por 3 a 0, pelas Eliminatórias, com dois gols de Luizão e um de Rivaldo. Em 2012 , a mesma equipe conquistou o pentacampeonato mundial.

Público recorde

O mesmo time que conquistou o primeiro título no Castelão (Sampaio Corrêa) seria o protagonista de um feito jamais repetido. No dia 24 de setembro de 1998, incentivados pelo programa Nota na Mão (troca de notas fiscais por ingressos) 95.720 torcedores, foram ao estádio, registrando o maior público de todos os tempos, para ver o Tricolor ser goleado pelo Santos-SP por 5 a 1, em jogo válido pela Copa Conmebol. Um ano antes, o Sampaio havia conquistado no mesmo local o título de campeão brasileiro da Série C, de forma invicta, ao ganhar da Francana-SP por 3 a 1, gols de Marcelo Baron, Jô e Cal, descontando Orlando para os visitantes.
Moto e MAC também passaram por bons e maus momentos no Castelão. O Papão foi o primeiro campeão estadual naquela praça esportiva, fato que se repetiria em outras oportunidades. Foi o último campeão maranhense, em 2016. O Maranhão Atlético teve dias de glórias na nova praça esportiva, conquistando títulos estaduais e impondo uma goleada histórica sobre o Sampaio Corrêa por 6 a 1 em 1994.

O matemático Manoel Martins mostra outros aspectos interessantes do Castelão nestes últimos 35 anos:

Maior Público:
24/9/98 – Sampaio 1 x 5 Santos (SP): 95.720

Menor Público
30/6/84 – Tupan 2 X 0 Vitória do Mar

MAIOR ARTILHEIRO
Bacabal (Sampaio e Moto) 115 Gols

Primeiro jogo interestadual
18/5/82 – Sampaio 0 x 1 Internacional (RS)

Primeiro goleiro a fazer gol no Castelão
Birigui (BEC) 22/6/2000 – Bec 1 x 2 MAC

Primeiro pênalti marcado
Zico (Brasil) 5/5/82 – Brasil 3 x 1 Seleção De Portugal

Primeiro Arbitro
Renato Rodrigues (Torneio inaugural) –1/5/82

Primeiro Gol – Evandro (Mac) 1/5/82, contra O Sampaio

Primeiro Campeão Maranhense no Castelão – Moto – 1982

Maior goleada Interestadual
Sampaio 10 X 0 São Raimundo (RR) Copa Norte – 11/3/98

Maior goleada regional
Sampaio 13 x 0 São José – 25/8/83

A maior goleada em clássico
8/12/94 – MAC 6 X 1 Sampaio
Gol mais rápido – Mael (MAC) 20 segundos no dia 6/8/92
– MAC 1 X 1 BEC

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias