MATAR OU MORRER

Sampaio e Moto se enfrentam na semifinal do Maranhense

Vai ter jogo, mas a briga pode seguir fora das quatro linhas, caso jogo termine empatado. Presidente do TJD não concede liminar ao Papão

Reprodução

Vai ter jogo hoje, e a vantagem do empate será do Sampaio Corrêa. O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva, Roberto Feitosa, manteve a decisão do Departamento de Competições da Federação Maranhense de Futebol, com base no artigo 11 do regulamento da competição. “A regra do artigo 11 é clara e não deixa nenhuma dúvida. Por isso, neguei a liminar”, disse a O Imparcial o presidente do TJD, acrescentando que o mérito do mandado de garantia poderá ocorrer no pleno.
Se o Moto, no entanto, conseguir vencer a partida desta noite, no Castelão, tudo estará encerrado, pois não haverá mais necessidade do assunto ser discutido no tribunal. Para domingo, está marcada a decisão do segundo turno. Os adversários serão Sampaio (ou Moto) e Santa Quitéria ou Cordino, que jogam hoje à tarde, no Rodrigão. A vantagem desse confronto é do time do Baixo Parnaíba maranhense.

Sampaio mudado

Podendo até empatar, o Sampaio Corrêa tem a opção de atuar de acordo com o que lhe interessa. Se quiser usar o regulamento para dele tirar vantagem, o técnico Francisco Diá deverá mandar a campo um time com três volantes. O problema, entretanto, está na ausência de dois jogadores titulares que não poderão estar em campo porque estão suspensos. Valderrama recebeu o terceiro cartão amarelo no jogo anterior e Diego foi expulso. Como alternativa resta a utilização de Alessandro Paraná e Pedro, ou ainda o recuo de Daniel Alves para a função de segundo volante.
Ontem, o time fez o coletivo de apronto, mas, a pedido do treinador, os portões foram fechados para a imprensa e torcedores. Após o treino, ele continuou o mistério e só vai anunciar os onze jogadores momentos antes de começar o jogo. A provável formação terá Alex Alves; Roniery; Alex, Fredson e Esquerdinha; Alessandro Paraná, Pedro, Daniel Barros e Hiltinho; Pimentinha e Izac.
O atacante Izac, que não balançou as redes motenses, manifestou seu otimismo e a vantagem do empate: “Em um clássico decisivo, qualquer vantagem é importante, mas não vamos jogar pensando nisso. Nosso objetivo é repetir a última atuação e buscar a vitória. O empate é consequência”.
Os 22 relacionados para o confronto já iniciaram o regime de concentração logo após o treinamento de ontem no CT José Carlos Macieira.

Moto promete partir forte para o ataque

Sabendo que o mais importante é vencer para não ficar na dependência da Justiça Desportiva, o Moto vai jogar ofensivamente. A primeira mexida anunciada pelo técnico Marcinho Guerreiro foi exatamente no setor de ataque onde Vinicius Paquetá, artilheiro do time no Estadual com cinco gols, deverá entrar jogando no lugar de Gênesis, que foi contratado como sendo grande goleador, mas ainda não conseguiu o devido entrosamento e suas atuações foram analisadas como “apenas regular”.
Outras mudanças deverão ocorrer na defesa, proporcionada por problemas causados com a suspensão do lateral-esquerdo Chico Bala, expulso no último domingo, e pela queda de produção do meia Marcos Paullo. Nesse caso, Alex Cazumba deverá fazer sua estreia nesta partida. Válber começa jogando na meia esquerda. O time provável: Arantes;Tote, Michel, Laerte e Alex Cazumba; Felipe Dias (ou Diogo Teles), Rafael Santos e Válber; Tony Galego e Vinicius Paquetá.

Arbitragem

A Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol, comandada por Marcelo Bispo Nunes Filho, sorteou os árbitros que atuarão na rodada de hoje. Em São Luís, Sampaio x Moto terá no apito Raimundo José Chagas Araújo, com assistências de Antônio Fernando de Sousa e Carlos Andre Pereira Sousa. O quarto árbitro será Jorge Viana da Silva e o quinto Edna Cristina Ferreira.
Em Santa Quitéria, caberá a Ranilton Oliveira de Sousa a responsabilidade do apito, tendo como assistentes Elson Araujo da Costa e Raphael Max Borges Pereira. O quarto árbitro será Carlos André Silva.

Confronto raro em semifinal

Nos últimos 16 anos, o Sampaio Corrêa ganhou seis campeonatos: 2002, 2003, 2010, 2011, 2012 e 2014. O Moto ganhou cinco: 2001, 2004, 2006, 2008 e 2016. O MAC: 2007, 2009 e 2013. E o Imperatriz levou em 2005 e 2015. “Agora, no 2º turno, tricolores e rubro-negros vão se enfrentar na semifinal e só um continuará na luta pelo título de campeão, o que é raro acontecer”, revela o matemático Manoel Martins, que também é ouvidor da Federação Maranhense de Futebol.
Em 2009 e 2012, o time do Sampaio foi responsável direto pelo rebaixamento do Moto para a Série B do Campeonato Maranhense. Neste ano, o time boliviano ganhou por 2 a 0 e rebaixou o o rival. Em 2012, o último jogo do time motense no campeonato foi contra o Sampaio e perdeu por 3 a 2.
“Sem seu principal adversário no caminho, ficou fácil para o Sampaio levantar mais um tricampeonato. Viana, Cordino, São José e MAC, seu último adversário nos últimos dois jogos, o Sampaio venceu por 3 a 0 e 2 a 1”, analisa Martins, que relembra, com detalhes, o que ocorreu no ano passado, não apenas com os demais concorrentes, mas, principalmente, na fase decisiva que apontou confrontos importantes da competição em que o Rubro-Negro foi o campeão estadual.

MOSTRAR MAIS