Política

Gastão Vieira é exonerado do FNDE

O tucano Silvio de Sousa Pinheiro, que já foi secretário municipal na gestão de ACM Neto em Salvador, assume o cargo no órgão

Reprodução

O político e advogado maranhense Gastão Vieria (PROS) foi exonerado hoje, 21, do cargo de presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), conforme publicado na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União.

A portaria foi expedida pelo Ministro Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha, onde também foi nomeado para o cargo Silvio de Sousa Pinheiro (PSDB).

O novo gestor do FNDE já trabalhou no secretariado municipal de Urbanismo de ACM Neto (DEM-BA), quando este foi prefeito de Salvador, e também foi um dos articuladores da campanha de reeleição do baiano.

Entre outras atribuições, o FNDE é responsável pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), e é de onde provém recursos para os vários níveis de educação no país.

Reprodução/Diário Oficial

Ainda na manhã de ontem, 20, o FNDE librou R$ 241 milhões do Plano de Ações Articuladas (PAR) para 1219 municípios em 15 estados do Brasil.

Gastão Vieria, que estava no cargo desde abril deste ano, tendo sido nomeado pela ex-presidente Dilma Rousseff, já foi ministro do Turismo, e segundo informações vinha sofrendo pressões desde a mudança do Planalto.

Em discurso, registrado em vídeo e divulgado na internet, Gastão Vieira acusa os senadores maranhenses Edison Lobão (PMDB), João Alberto (PMDB) e Roberto Rocha (PSB) de pressionarem o presidente Michel Temer (PMDB) para que o tirasse do cargo.

https://www.youtube.com/watch?v=25pIbjk-Beo

Segundo o gabinete do FNDE, uma nota com as mudanças será publicada no site da instituição ainda esta manhã.

[Atualizado às 09:53h de 21.12.2016]

Através de seu perfil em uma rede social, Gastão Vieira se pronunciou sobre sua exoneração, e classificou o tempod e trabalho o FNDE como “trabalho cumprido, mas de caminhada interrompida”. Ele atribui a mudança no órgão ao “jogo político”, que teria prevalecido sobre “os interesses republicanos da educação brasileira”. Veja, na íntegra, a postagem do ex-gestor. Veja a nota na íntegra clicando aqui.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS