DIA MUNDIAL

Chocolate: Ingrediente da felicidade e fonte de renda

Em média, cada brasileiro consome cerca de 2,5 kg de chocolate anualmente.

Hoje é o dia desse queridinho da gastronomia. Foto: Divulgação

Quem nunca abriu um sorriso ao se deparar com um chocolate? Nesta quinta-feira, 7, quando se comemora o Dia Mundial do Chocolate, é preciso falar que este é um dos ingredientes mais desejados no mundo todo capaz de gerar a sensação de felicidade, que é provocada pela liberação de dopamina.

Atualmente, o Brasil é o quarto país com o maior consumo dessa iguaria. Cada brasileiro consome, em média, 2,5 kg de chocolate por ano.

O chocolate está entre os alimentos mais apreciados do mundo. Com o seu consumo de forma equilibrada, pode fornecer energia, melhorar o humor, diminuir o estresse, e ser utilizado de diversas formas e ocasiões.

No Brasil, a indústria gera cerca de 21 mil empregos diretos, tendo em vista o Brasil ficar entre os cinco países que lideram o volume de vendas de chocolate no varejo (Fonte Euromonitor), atrás dos 1º EUA, 2º Rússia, 3º Alemanha, 4º Reino Unido.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas, o setor fechou 2020 com um volume de produção de 757 mil toneladas, incluindo achocolatados em pó, leve crescimento de 0,05% em relação ao mesmo período de 2019. Seu faturamento no Brasil, em 2020, foi de R$ 11 bilhões. Em relação a 2020, a produção do chocolate aumentou de 510 mil toneladas para 693, totalizando 35% de aumento.

Foi durante a pandemia que o chocolate foi a saída para milhares de pessoas no Brasil que viram suas situações ficarem ruins com a falta de oportunidade de emprego. A renda gerada com o trabalho tendo como matéria prima, o chocolate, tirou muita gente do aperto. 

“Eu me botei para aprender, comecei a fazer brigadeiros, docinhos e já na Páscoa, passei a fazer também ovos de colher. Foi um grande aprendizado e uma renda que entrou na minha vida de forma muito importante”, disse a microempreendedora Flávia Pinto.

Outra que começou o trabalho com doces no ano passado foi Míriam da Costa, e que agora estendeu a produção para bolos. “Foi um grande achado, e eu nem sabia que podia trabalhar com isso. Foi vendo a minha prima que já trabalhava com chocolate que eu resolvi arriscar, e deu certo. Faço minhas encomendas pelo Instagram”, disse.

História

A história do chocolate começa a partir do descobrimento da América, pois até 1492 o Velho Mundo nada sabia sobre esse delicioso e extraordinário alimento. Cristóvão Colombo apresentou à corte do Rei Ferdinando e da Rainha Isabella algumas sementes de cacau – mas pouco ou nenhuma importância lhes foi dada na época.

No Brasil, as sementes de cacau chegaram em 1746 trazidas por um francês que presentou Antônio Dias Ribeiro, um fazendeiro do Sul da Bahia. O clima favoreceu o plantio e as lavouras cacaueiras prosperaram na região, que ficou conhecida pelos coronéis do cacau, fato que – inclusive – inspirou obras literárias do consagrado escritor Jorge Amado, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias