ENERGÉTICAS

Equatorial Energia, que controla Cemar, compra energética do Piauí

O Grupo Equatorial hoje tem controle da Cemar (MA) e Celpa (PA), com a compra da energética do Piauí, vai atender dois estados do nordeste e um do norte.

Reprodução

O governo Federal promoveu, hoje pela manhã na sede da B3 (antiga BM&F Bovespa), em São Paulo (SP), o leilão da Cepisa, controlada pela Eletrobrás. Outras cinco distribuidoras ainda vão ser leiloadas. O pacote de privatização de distribuidoras controladas pela Eletrobrás são: Amazonas Distribuidora de Energia, Boa Vista Energia, Centrais Elétricas de Rondônia, Companhia de Eletricidade do Acre, Companhia Energética de Alagoas, além da energética do Piauí, a Companhia Energética do Piauí (Cepisa).

A Cemar, por meio da Equatorial Energia, estava interessada em expandir sua atuação no mercado energético brasileiro e teve a proposta vencedora no leilão para a compra da Cepisa.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), havia divulgado que com a privatização da Cepisa, o consumidor teriam redução de, pelo menos, 5,22% na tarifa de energia.

A Cepisa atende no estado do Piauí, 224 cidades com um total de 1,2 milhão de consumidores. Atualmente possui mais de 3 mil funcionários e carrega uma dívida de R$ 2,4 bilhões. Em 2017, teve um prejuízo de R$ 496,7 milhões.

O Grupo Equatorial hoje tem controle da Cemar (MA) e Celpa (PA), com a compra da energética do Piauí, vai atender dois estados do nordeste e um do norte.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS