ECONOMIA

Maranhão volta a distribuir volume máximo de gás natural

A Gasmar voltou a distribuir, gás natural, em volume máximo neste mês de junho.  Essa produção atende a demanda de Geração Termelétrica do Complexo Parnaíba

Complexo Parnaiba em Santo Antônio dos Lopes

A Semana do Meio Ambiente iniciou no último dia 1 de junho, e findou hoje, 5 de junho. Mas, se o lema é contribuir para um planeta com energia mais limpa, a Companhia Maranhense de Gás (Gasmar) tem boas notícias para o setor energético e ambiental.

A Gasmar voltou a distribuir, gás natural, em volume máximo neste mês de junho.  Essa produção atende a demanda de Geração Termelétrica do Complexo Parnaíba, em Santo Antônio dos Lopes.

Especialistas, enxergam no gás natural, uma fonte energética de transição para a energia limpa. Entre os combustíveis fósseis, o gás natural é o mais limpo e é capaz de substituir derivados do petróleo e carvão mineral.

O Diretor Presidente da Gasmar, Artur Cabral, destacou a importância do gás natural para o meio ambiente.  “O gás natural é um redutor de custo e polui 25% menos que os demais combustíveis fósseis”, afirmou o presidente.

O que é o Gás Natural

O Gás Natural é um combustível gasoso, formado por uma mistura variada de hidrocarbonetos leves, predominantemente o metano (CH4). Na natureza é encontrado no subsolo, procedente da decomposição da matéria orgânica de forma anaeróbica que ficou soterrada a grandes profundidades, degradando-se a altas temperaturas e sob grandes pressões.

Gás Natural no Maranhão

O Maranhão é o 2° maior produtor de gás natural onshore (campos terrestres) do Brasil e responde por cerca de 7% da produção nacional de gás natural.

A Eneva, responsável pelas termelétricas do Complexo Parnaíba, retomou a operação de todas as usinas ontem, terça-feira, 05 de junho. As termelétricas Maranhão IV, Maranhão V, Nova Venécia II e Parnaíba IV foram sincronizadas, com geração maximizada.

Operação máxima

O Gerente de Operação e Manutenção da Gasmar, Gabriel Nascimento, prevê que seja distribuído, por dia, o volume aproximado de sete milhões de metros cúbicos.

A retomada das operações em escala máxima ocorre após o período chuvoso, quando as hidrelétricas não são capazes de suprir, sozinhas, a demanda energética do país.

“Devemos operar na capacidade máxima no período de junho a dezembro, de acordo com o histórico recente”, afirma Gabriel.

A geração termelétrica a gás natural produz energia a um custo mais baixo que as térmicas convencionais. É, portanto, uma alternativa econômica de complementação energética para abastecer o país. A energia produzido alimenta o Sistema Interligado Nacional e é distribuída pelo país pela Eletronorte (Eletrobrás).

Toda essa produção gera royalties para o estado do Maranhão e, também, municípios. Aumentando a arrecadação, portanto, gera melhoria para a população.

ROYALTIES
ENTE2016 (R$ milhões)2017 (R$ milhões)
Estado do Maranhão35,6135,49
Municípios19,4231,75
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL
ENTE2016 (R$ milhões)2017 (R$ milhões)
Estado do Maranhão0,560,21
Municípios0,10,05
Pagamento aos proprietários de terras5,765,79
TOTAL61,4573,29

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS