NEGÓCIO DA CHINA

10 mil toneladas de cargas serão movimentadas em Porto São Luís

A instalação do novo empreendimento chinês no Maranhão faz parte da política de atração de investimentos desenvolvida desde 2015 pela gestão do governador Flávio Dino e renderá investimento de R$ 800 milhões

Foto: Reprodução

A construção do Porto São Luís vai gerar aproximadamente cinco mil empregos no Maranhão. A instalação do novo empreendimento chinês no Maranhão faz parte da política de atração de investimentos desenvolvida desde 2015 pela gestão do governador Flávio Dino e renderá, em sua primeira etapa, investimento de R$ 800 milhões. O projeto total é orçado em aproximadamente R$ 1,7 bilhão. A cerimônia de lançamento do Porto Multimodal de São Luís aconteceu na última sexta-feira.

“Nós temos muita confiança de que a soma de investimentos públicos com investimentos privados vá garantir que o ano de 2018 tenha um crescimento ainda mais acentuado da economia do Maranhão, já tivemos no ano passado o maior crescimento do Brasil, fruto exatamente desse esforço conjunto”, afirma o governador Flávio Dino.

O Porto São Luís alia investimentos da empresa China Communications Construction Company (CCCC), detentora de 51% do empreendimento, e sócios brasileiros como a WPR, braço do Grupo WTorre, com os outros 49% das ações. “São empreendimentos como esse, liderados pela Associação Empresarial, entre a WPR e a CCCC e outras empresas, que garantem a continuidade do ciclo de oportunidades que é o que nós visamos. Oportunidades para os nossos empresários, para as empresas do Maranhão, para os trabalhadores do Maranhão, além disso nos ajudar no crescimento da riqueza existente no estado. Nós só vamos ampliar a justiça social, as políticas sociais, havendo mais investimentos e é isso que nós estamos buscando”, completa Flávio Dino.A capacidade de movimentação do novo terminal é de cerca de dez milhões de toneladas por ano – sendo sete milhões de soja e milho, 1,5 milhão de fertilizantes, 1,5 milhão de carga geral e 1, 8 milhão metros cúbicos de derivados de petróleo.

Chang Yunbo, chairman e presidente da CCCC na América, se disse satisfeito com apoio do Governo do Estado para o investimento da CCCC no Maranhão. “Estamos muito satisfeitos com apoio do governador Flávio Dino. Abriu as portas do estado para nossa empresa, não por sermos chineses, mas por ter acreditado nesse projeto. A geração de empregos será progressiva, começando com os 4 mil postos diretos referentes à primeira fase do projeto, mas gerando outros milhares de empregos permanentes, gerando oportunidades para o Maranhão”, destaca o Chang Yunbo. A obra compreende uma área de 200 hectares onde serão construídos seis berços, sendo quatro na primeira fase de construção e dois na segunda, mais ponte de acesso, acesso rodoferroviário e pera ferroviária.

Realização

mapa porto multicargas sao luisLayout do projeto do Porto Multimodal de São Luís que terá seis berços (quatro na primeira fase e dois na segunda, ponte de acesso, acesso rodoferroviário e pêra ferroviária)

Desenvolvido ao longo dos últimos cinco anos, o novo terminal de uso privado em São Luís do Maranhão, finalmente, deixa de ser um projeto para se tornar realidade. Walter Torre, presidente da WPR, reconheceu que sem o auxílio do Governo do Maranhão, a implantação do porto ficaria prejudicada. “O Governo do Maranhão ajudou que o Porto São Luís virasse realidade. No início, nós ficamos muito preocupados e, com o tempo, fomos aprendendo que ele era um incentivador, o governo foi um grande incentivador que esse porto se transforme, nos próximos anos, no maior porto do país em exportação de grãos”, pontua Walter Torre.

VER COMENTÁRIOS
LER MATÉRIA COMPLETA
MOSTRAR MAIS