CORONAVÍRUS

No Maranhão

4762
167948
158492
3664
ESPORTE

Como fica o futuro de Neymar após a derrota do PSG

O brasileiro foi contratado pelo Paris Saint-Germain em 2017 após sair do Barcelona, time que defendeu após sair do Santos em 2013

Imagem: Reprodução

Desde que entrou no PSG, o jogador Neymar passou um bom tempo para se encontrar dentro de campo. Mas 2019 pareceu ser um ano ainda mais complicado em seu currículo. Notícias suas e brigas com Leonardo, seu compatriota e diretor do PSG, enchiam as páginas de jornais.

Os problemas fora de campo refletiam em suas atuações. Tanto que ele chegou a insinuar uma volta ao seu time anterior, o Barcelona. As constantes lesões e atuações fracas passaram a irritar a torcida, mas o brasileiro comentou em entrevista OTRO que ignorava os críticos e iria conquistar o público.


“Agora está voltando, já já o amor volta novamente, se Deus quiser. Faz parte, eu
entendo o sentimento deles também. Posso tentar entender o que se passa na cabeça deles, mas pedi para que me entendessem também. Acho que quando você não está feliz, em qualquer trabalho que seja, você tenta mudar, encontrar novos ares, uma nova profissão, para que você se encontre. Acabei ficando, e vou dar o meu melhor”, disse o atacante
.

Ele pareceu levar à sério essas palavras e hoje em dia o cenário é bem diferente. O brasileiro ficou entre os Trend Topics do Twitter durante os dias que antecederam a final da Champions League. Todos estavam eufóricos com o time que tentava conseguir seu primeiro título, e Neymar tinha feito as pazes com seu jogo, focando no que interessava: os resultados.

No PSG, Neymar ganhou forças através da dupla formada com Mbappé, que é ídolo do time parisiense e figura entre os melhores do mundo, junto com o atleta brasileiro.
Somados, os dois atacantes marcaram 49 gols e deram 25 assistências na temporada 2019/2020, conforme apurado pelo sitesdeapostas.bet, o que mostra o peso da dupla nos quatro títulos conquistados (Supercopa, Campeonato Francês, Copa da França e Copa da Liga) e no vice europeu inédito.

E apesar de não ter conseguido para o time francês o título almejado, algo proveitoso veio da experiência, o jogador parece saber bem o que fazer para conseguir chegar à sua meta: ser o melhor do mundo.

Término do contrato com a Nike

Foto: Reprodução

No dia 29 de agosto a Nike anunciou com poucas palavras que a partir do dia 31 de agosto não mais era patrocinador e fornecedora de material esportivo de Neymar. Foi um término depois de 15 anos de parceria, desde que o jogador ainda estava nas categorias de base do Santos.

A marca que pagava em torno de 30 milhões de dólares por ano não estava satisfeita, assim como Neymar, que discordava de valores para a renovação do contrato. Depois do anúncio, o jogador apagou todas as referências à Nike em suas redes sociais, além de retira-la de seu site oficial, mudando inclusive seu logo que continua uma referência à ela.

Porém, ele já está em negociação com outras marcas, sendo a mais cotada no momento a Puma, que não comenta sobre o assunto. Outros nomes também estão na disputa como a Umbro, Under Armour e Jordan Brand (marca pertencente a Nike). A Puma já patrocina outros nomes de peso no esporte como Kun Aguero, Lewis Hamilton, Luis Suárez e Usain Bolt.

Neymar segue como garoto propaganda em diversas marcas como Banco Santander, Volkswagen, Unilever, Panasonic, Guaraná Antarctica e Red Bull, que juntas a seu salário garantem cerca de 36 milhões de euros anuais, fora os bônus.

Problemas com o PSG?

O brasileiro foi contratado pelo Paris Saint-Germain em 2017 após sair do Barcelona, time que defendeu após sair do Santos em 2013. Após ser vendido por 222 milhões de euros, se tornou o jogador mais caro do futebol na época e um dos mais ricos do mundo. 

Porém, estar em tal posição parece ter afetado o jogador que se envolveu em várias polêmicas e inclusive chegou a ser afastado da Copa América. Somava-se a isso desentendimento com colegas de equipe como Edison Cavani, Di Maria e outros e sua eterna desavença com Leonardo.

Mas se ele tinha problemas com o diretor do time, o mesmo não ocorre com Nasser Al- Khelaifi, que é o presidente do PSG e quem de fato manda no time. Nasser sempre se refere ao brasileiro como seu filho, não se furtando a demonstrar seu carinho e estar constantemente com Neymar e seu pai em eventos privados.

E nos últimos meses, foi de vital importância os conselhos de amigos como Thiago Silva e Daniel Alves que o fizeram levar mais a sério sua profissão. Tudo pareceu mudar quando o jogador passou a se dedicar mais nos treinos e a obter resultados positivos em campo.

Com isso, mesmo com o PSG tendo chegado em segundo lugar no Champions, o time reconhece que o atleta assumiu sua posição de protagonista e já sinalizou que deseja renovar seu contrato em 2022. Neste ano Neymar chegará aos 30. O brasileiro tinha um sonho de chegar a essa idade como o melhor do mundo e ser “free agent”, ou seja, ter total domínio sobre sua carreira e não depender de nenhum time.

Por enquanto o atleta passou alguns dias de férias em Ibiza, na Espanha. Aproveitou o tempo para curtir sua família e amigos e esfriar a cabeça enquanto seus treinos não recomeçam. Pelo menos há uma certeza: ele tem potencial para realizar sua meta de chegar a ser o melhor jogador do mundo.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Checamos
Polícia
Mais Notícias