SAMPAIO

Eliminação da Copa do Brasil provoca lamentações

A desclassificação do Sampaio Corrêa na Copa do Brasil, na noite da última quinta-feira, pela Ponte Preta-SP, no Castelão, foi bastante lamentada por torcedores, dirigentes, jogadores e comissão técnica

Foto: Reprodução

A desclassificação do Sampaio Corrêa na Copa do Brasil, na noite da última quinta-feira, pela Ponte Preta-SP, no Castelão, foi bastante lamentada por torcedores, dirigentes, jogadores e comissão técnica.

Ainda no estádio, o presidente Sérgio Frota dizia estar bastante triste. Tudo porque, além da eliminação na cobrança de tiros livres da marca penal, o clube deixou de faturar R$ 1,5 milhão (líquido), caso passasse para a quarta fase. Esse valor é o que o clube receberia depois de deduzidas as despesas do prêmio instituído pela CBF.

“O resultado foi péssimo, porque perdemos um jogo em que tivemos algumas oportunidades reais de gols, mas os finalizadores não souberam aproveitá-las. Eles tiveram apenas uma, defendida pelo Andrey. Então, empatar no tempo normal foi injusto. Perdemos também, com esse resultado, R$ 1,5 milhão, quantia que chegaria em boa hora, é claro”, concluiu.

O apoiador Fernando Sobral, que bateu a penalidade defendida pelo goleiro da Ponte justificou: “Bati da mesma forma que vinha treinando. Ocorre que o goleiro deles acertou o canto e defendeu”, afirmou. Já o técnico Francisco Diá falou pouco. “Foi um resultado injusto. Criamos boas oportunidades, mas nos pênaltis não fomos felizes”, resumiu e foi logo descendo ´para o vestiários sem conceder a coletiva final.

A delegação do Sampaio viaja de São Luís, ficando um dia em Juazeiro e depois vai a Salgueiro-PE, próximo adversário da Copa do Nordeste. Uma vitória nesse jogo garantirá a classificação para a próxima fase da competição.

VER COMENTÁRIOS
LER MATÉRIA COMPLETA
MOSTRAR MAIS