Moto Rally

Maranhense vence a 31ª edição do Rally Cerapió

Constantino Castro Neto definiu o título no último dia de competição ao vencer a 4ª etapa e abrir um ponto de vantagem sobre o segundo colocado

Foto: Reprodução

Após quatro dias, cerca de 1.000 quilômetros percorridos e mais de 30 horas de emoção, adrenalina e aventura, teminou no último sábado a 31ª edição do Rally Cerapió. A disputa teve início em Trairi-CE, passou por Sobral-CE, Parnaíba-PI e Piripiri-PI, até chegar à cidade de Teresina-PI. Na prova da categoria de motocicletas, destaque para os diversos tipos de terrenos e grandes desafios, como subidas e descidas de serras, laços, estradas abandonadas, piso de areia e pedras.

Na Moto Rally, na qual os pilotos fazem o mesmo percurso dos Carros 4×4, Quadriciclos e UTVs, o título foi definido no último dia. O maranhense Constantino Castro Neto (#106) faturou a quarta etapa e tornou-se campeão da categroia com apenas um ponto a mais que o segundo colocado, Caio Cesar Araujo (#77), de Parnaíba-PI, que liderou todos os dias anteriores. “A competição foi muito específica. A cada dia, peguei o ritmo da prova e, no fim, consegui a vitória”, finaliza.

O mineiro Tunico Maciel (#1), da Equipe Honda Racing, confirmou o favoritismo e consagrou-se bicampeão da categoria Master. “Foi uma das provas mais complexas que já corri na minha vida, com muita dificuldade, navegação. Pegamos chuva, areia, poeira e estou muito feliz em começar o ano com o pé direito”, diz Tunico Maciel.
Dário Júlio (#21), da Equipe Honda Racing, conquistou o tetracampeonato da competição invicto na Over 40. O piloto de Lavras-MG levou as 12 etapas, disputadas três a cada dia. “De todas as edições que já fiz, esta foi a melhor, mais completa, com alto nível técnico, variação de terreno, trilha e dificuldade”, ressalta.

Neste ano pela Sênior, Sandro Hoffmann (#32), da KTM, aumenta a participação na história do evento com o décimo título do Rally Cerapió/Piocerá. “Apesar do problema com o GPS, estou muito satisfeito com a prova. Posso afirmar que 2018 foi a mais pesada das 17 edições que participei”, conta.

A quarta e última etapa foi decisiva na Executivo. Piloto da casa, Lenilson Viana (#3), até então segundo colocado na geral da categoria, terminou o dia em primeiro e também subiu no lugar mais alto do pódio. “O Cerapió melhora todo ano e neste superou todas as nossas expectativas. Eu já participo há nove anos e no próximo estarei aqui novamente”, destaca.

Na Over 50, Péricles Dutra (#23), de Londrina-PR, manteve a regularidade durante toda a semana para deixar o Piauí com o troféu de campeão da categoria. “É o quinto título que ganho e a prova melhora o nível a cada ano”, lembra.

Revelação dos dois últimos anos do Rally Cerapió/Piocerá, Patrick Carneiro (#44), de Parnaíba-PI, já tem na conta dois títulos da competição: de 2017 na estreante e agora da Júnior. “Neste ano a prova estava fantástica. Misturou um pouco de dificuldade física, técnica, muitos laços, uma combinação perfeita”, comenta.

Danilo da Motta, de Araguaína-TO, foi o campeão da Novato. “Só digo que é um baita evento, muito bacana. Recomendo para todo mundo que gosta de moto”, avalia. Saul Zakkour (#91A) / Leildo Silva (#91B), do Rio de Janeiro-RJ e São José dos Campos-SP, lideraram a prova de Dupla até o final e comemoraram muito o momento de receber o troféu. “A sensação do lugar mais alto do pódio é incrível. Foi honroso ganhar esse prêmio”, diz Saul Zakkour.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS