craque

Conheça Wamberto, o ex-jogador maranhense que é ídolo do Ajax

Wamberto é natural Cururupu, baixada maranhense. No AFC Ajax, jogou de 1998 a 2004.

Wamberto é natural Cururupu, baixada maranhense, e foi contratado ainda muito jovem pelo Sampaio Corrêa. Após subir ao time principal com 16 anos, ele disputou o Mundial sub-17 em 1991, na Itália. Apesar de eliminada, a seleção brasileira, o atacante voltou vendido para o Sérésien-BEL.

Estava com menos de 18 anos, ainda não tinha carteira de motorista e deixou esposa e filho recém-nascido em São Luis. Assim que completou a maioridade, o clube disponibilizou um apartamento para Wamberto trazer toda família. Dentro de campo, o sucesso foi imediato. Após conseguir o acesso para a 1ª divisão local e destacar nas temporadas seguintes, ele foi contratado pelo Standard de Liége-BEL, em 1996.

Pelo AFC Ajax, onde jogou de 1998 a 2004, foi campeão da taça da Holanda, em 1999, jogando 111 partidas e marcando 30 gols.

Uma das coisas que mais chamavam atenção em Wamberto no Ajax era seu nome. Ele conta que isso ajudou a quebrar o gelo com os colegas de time, que o apelidaram de “Wampie” logo que chegou à Holanda.

O futebol de Wamberto Campos

#TVImparcial Conheça Wamberto Campos, o maranhense de Cururupu que é ídolo no futebol belga e holandês e que projeta trazer novidades para a Campeonato Maranhense.

Posted by O Imparcial on Sunday, 7 January 2018

Dos oito brasileiros que defenderam a camisa do Ajax na história, nenhum deles fez tanto sucesso quanto Wamberto de Sousa Campos. O atacante precisou vencer o preconceito e a desconfiança para, enfim, brilhar na equipe de Amsterdã.

Testemunha de duas grandes gerações do futebol holandês, Wamberto atuou ao lado de vários jogadores que foram eliminados duas vezes seguidas pelo Brasil em Copas do Mundo (1994 e 1998). Também viu o surgimento de garotos que estariam presentes no vice-campeonato mundial de 2010.

Stekelenburg, Heitinga, Nigel de Jong, Van der Vaart, Ooijer e Sneijder eram do elenco que venceu a seleção de Dunga nas quartas de final e perdeu para a Espanha na decisão na África do Sul. Além disso, ele jogou com estrangeiros que depois fariam sucesso no futebol europeu como Chivu, Kouffour, Maxwell e Ibrahimovic.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS