MMA

Jon Jones perde mais um contrato de patrocínio depois de provocar acidente de carro nos EUA

Depois da Reebok, outra empresa rompeu acordo com ex-campeão após incidente

MMA

O prejuízo sofrido por Jon Jones depois do acidente de carro ocorrido no último domingo, em Albuquerque, que fraturou o braço de uma mulher grávida de 20 anos, vai além da perda de cinturão dos meio-pesados e do afastamento por tempo indeterminado do Ultimate Fighting Championship. O agora ex-campeão perdeu patrocínios ao ficar com a imagem arranhada no episódio.

Depois da Reebok, que anunciara Jon Jones como um de seus garotos-propaganda em dezembro de 2014, a Muscletech, empresa especializada em suplementos alimentares, também decidiu rescindir o contrato de apoio com o lutador. A companhia já até retirou a imagem do ex-campeão de seu site oficial. De acordo com o MMA Weekly, um representante da Muscletech informou que o rompimento ocorreu nesta quinta-feira.
‘Bones’ era um dos integrantes da família Jones patrocinados pela Muscletech. A empresa também firmou contrato com os irmãos do astro do UFC, Arthur e Chandler, que atuam no Indianapolis Colts e New England Patriots, respectivamente, equipes da NFL (liga de futebol americano dos EUA). Os dois jogadores continuam sendo apoiados pela companhia.
Jon Jones chegou a se apresentar à polícia em Albuquerque, depois do acidente. Ele pagou fiança para deixar a prisão e teve audiência no tribunal local. O lutador retornará para nova conversa com o juiz, ainda sem data marcada. O UFC puniu o astro com a perda de cinturão e suspensão por tempo indefinido. Com isso, ‘Bones’ foi afastado da luta contra Anthony Johnson, pelo UFC 187, em 23 de maio, e acabou substituído por Daniel Cormier.
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias