66 ANOS DE TRADIÇÃO

Lava-boi encerra festa junina em Ribamar

Brincantes e simpatizantes poderão aproveitar mais um fim de semana ao som das matracas, tambores e pandeirões, na cidade balneária de São José de Ribamar

Reprodução

Depois da temporada oficial junina, a cidade balneária de São José de Ribamar se prepara para receber o público para a tradicional festa do Lava-bois. O evento, que já existe há mais de seis décadas, marca o encerramento das festividades juninas no município. A festa acontece com diversas apresentações musicais, além dos cortejos das brincadeiras na Avenida Gonçalves Dias, no centro da cidade.

Na programação de ontem, sábado, dia 6, tinha na programação o Boi Meu Tamarineiro (sotaque de orquestra) e a Banda Energia.

Já hoje, o domingo (7), a programação começa às 13h, com o grupo Samba de Boa, em seguida, Dudu N’Gandaya. Para encerrar, o Grande Encontro dos Bois de Matraca. “Nesse dia, boieiro que é boieiro desce pra Ribamar. Depois de bater matraca no São Marçal, é lá que a gente se encontra”, convida o produtor cultural Carlos Araújo.

Em sua 66ª edição, a Prefeitura de São José de Ribamar montou um esquema para garantir a segurança do evento, com Polícia Militar, bombeiros, Guarda Municipal; e também para garantir a urgência e emergência do público, com equipes médicas e ambulâncias do Samu em pontos estratégicos do circuito.

No domingo os grupos se apresentam na Avenida Gonçalves Dias, seguindo em desfile ou cortejo até o Parque Municipal.

No ano passado, o evento reuniu um público gigante nos dois dias de festa, com a participação de milhares de brincantes que se divertiram ao som dos principais batalhões de matraca, orquestra e zabumba, além dos shows dos artistas locais.

Para este ano, a expectativa da organização  é de pelo 100 mil pessoas nos dois dias de festa.

O Lava-Bois é outra festa inédita no país. “É um grande encontro de grupos de bumba meu boi que acontece no primeiro fim de semana do mês de julho. Um espetáculo de cores, brilho e cultura. importante para todos os grupos de bois do Maranhão”, comentou Maria José, presidente do Boi de Maracanã.

Anos 1950: começa a história do Lava-Boi

A versão contada por moradores mais antigos de São José de Ribamar revela que a festa teve início nos anos 1950. O evento surgiu de um ritual promovido por boieiros que foram até o município pagar uma promessa de São João. Os primeiros batalhões que chegaram à cidade foram os de orquestra a convite de brincadeiras locais, mas também com o objetivo de pagar promessas.

O EVENTO COMEÇOU A GANHAR MAIORES PROPORÇÕES COM OS BOIS DE MATRACA

A concentração das brincadeiras acontecia em frente à Igreja Matriz. Segundo contam, os primeiros bois que participaram da festança foram os batalhões de Axixá, Rosário, Peri-Merim, Santa Rita e São José de Ribamar.

O evento começou a ganhar maiores proporções com as participações de representantes dos bois de matraca de São José dos Índios e Sítio do Apicum. Zé Camões, de São José dos Índios, Luis da Navó, da Maioba, e Lucas, do Sítio do Apicum, começaram a convidar outras brincadeiras para participar da festa. Desde então, o evento ganhou grandes proporções e tornou-se essa grande manifestação cultural que acontece hoje em dia.

O nome Lava-Bois foi dado devido ao fato do evento encerrar oficialmente a temporada junina no estado, assim como o Lava-Pratos que encerra o período carnavalesco.

A cidade balneária de São José de Ribamar

A sede de São José de Ribamar fica a 30km de São Luís, no extremo leste da Ilha, à beira da Baía de São José. A cidade acolhedora tem como atrativo suas paisagens naturais, que guardam praias de beleza singular e o turismo religioso, tradição que já fez da cidade um dos santuários mais importantes do Norte-Nordeste.

Durante todo o ano, a cidade recebe turistas que chegam para conhecer a cultura e se divertir nas festas populares de São José de Ribamar. O Carnaval Lava-Pratos, que acontece no fim de semana após o carnaval tradicional, arrasta multidões em dois dias de muita diversão.

Confira a programação

Domingo (7)

  • 13h – Banda Samba de Boa
  • 15 –  Dudu N´Gandaia
  • Encontro de Bois de Matraca


VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias