MÚSICA

Soulvenir: Conheça a banda maranhense que é sucesso dentro e fora do Brasil

Há sete anos na estrada, a banda maranhense vem firmando seu trabalho no cenário nacional e internacional

Você já ouviu falar sobre a banda Soulvenir?! Há sete anos na estrada, a banda maranhense vem firmando seu trabalho no cenário nacional e internacional, participando de alguns festivais de grande importância para o meio independente.

Com a motivação de fazer música de qualidade, a banda que é formada por Adnon Soares (vocal, violão e guitarra), Domingos Thiago (guitarra, backing vocal e efeitos de percussão), Marlon Silva (baixo e backing vocal), Wilson Moreira (bateria) e Sandoval Filho (sintetizador, sampler e backing vocal), já conta com dois álbuns lançados, “Galaxy Species”, em 2014, e o mais recente trabalho intitulado “Uterearth” gravado pela Sony, após a banda ter sido consagrada campeã da primeira edição do EDP Live Bands Brasil, em 2016.

Após longos meses de trabalho, Soulvenir  está em sua primeira turnê pela Europa, mostrando seu som que mescla indie, rock com eletro-folk, synthpop e ritmos eletrônicos. A redação de O Imparcial conversou com Sandoval Filho que contou mais sobre a banda.

O Imparcial Quais são as influências da banda mediante a mistura de elementos e ritmos utilizados? Sandoval Filho (Soulvenir) Temos muitas referências pra nossa música. Normalmente cada um escuta um som diferente mas sempre dá pra citar aquelas bandas que estão no playlist de todos. Por exemplo: Radiohead, Deftones, Muse... por aí vai! Vale lembrar que nos espelhamos muito em ritmos locais. No nosso novo álbum, que será lançado em breve, nos influenciamos muito em ritmos maranhenses. O Imparcial O que foi mais difícil no processo de formação e crescimento da banda? Sandoval Filho (Soulvenir) Acho que o mais difícil pra uma banda independente é circular. Como sofremos com grandes custos de passagens aéreas isso acaba dificultando um pouco a logística de viagens. Ainda bem que temos a internet, que nos possibilita chegar perto do mundo todo, porém não dá pra sobreviver somente disso. Pra essa turnê na Europa, tivemos o apoio do Governo do Estado do Maranhão justamente nesse quesito. Foi graças a ele que conseguimos vir até aqui divulgar nosso trabalho. O Imparcial E por falar em turnê, como é que está sendo essa experiência? Qual o feedback da banda sobre os shows no exterior? Sandoval Filho (Soulvenir) A experiência tá sendo incrível! Poder conhecer um pouco da cultura de cada país que estamos passando é uma sensação indescritível. Cada lugar tem um público diferente. Por mais que a Europa seja “pequena” as pessoas em cada país são bem diferentes. A cidade que melhor nos recebeu até agora, deixando bem claro que todos os outros foram muito bons, foi Edimburgo (Escócia). O show lá arrisco dizer que foi o mais especial até o momento. Mas estamos muito ansiosos pros da Suécia também. O Joel Ferreira, produtor Brasileiro, está nos dando um suporte incrível por aqui. O Imparcial Como surgiu a ideia pra gravação do DVD em são Luis? Sandoval Filho (Soulvenir) O DVD surgiu da maneira mais bizarra possível! Era dia primeiro de agosto de 2017, uma terça, e estávamos pronto para um ensaio. Aí eu olhei pra galera e falei: “Bora gravar um dvd?” Aí todo mundo ficou calado um olhando pro outro... no final do mês já estava tudo agendado pra gravação! Hehehehe. Corremos atrás de apoios e tivemos o privilégio de contar com a parceria da Basarone Produções, a Musika SLZ e não menos importante o edifício Marcus Barbosa, que nos cedeu a belíssima vista do heliponto mais alto de São Luís. O Imparcial A música "reach out the Sun" é uma espécie de hino da Souvenir, de onde veio a inspiração para a música ? Sandoval Filho (Soulvenir) A música foi feita num momento bastante especial que o mundo viveu. A letra foi composta no dia que aconteceu aquela tragédia no Japão, o Tsunami que deixou muitas famílias desabrigadas e que tirou a vida de muitas pessoas. Essa foi a inspiração pra música e talvez por isso seja uma música que toca bastante as pessoas. O Imparcial O último álbum foi produzido pela Sony, como foi o processo de gravação e qual a canção vocês mais gostam do álbum? Sandoval Filho (Soulvenir) O processo foi bem corrido mas tivemos uma equipe fantástica nos apoiando. Gravamos no Rio de Janeiro, com a produção musical de Rodrigo Vidal que também trabalhou com artistas como Maria Gadú, Roberta Sá, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Alceu Valença entre outros...). Todo o processo foi feito em aproximadamente cinco dias. No sexto fizemos o videoclipe da música Wild Angel, que foi o primeiro single lançado. Cada um dos integrantes tem uma música favorita no álbum, mas no geral, a que mais nos surpreendeu, e a mais acessada em nosso spotify, foi Gravity.
VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS