No Odylo Costa filho

Exposição sobre o Boi de Maracanã abre nesta segunda-feira

A mostra reúne um conjunto de mais de 50 fotos com registros em preto e branco e colorido de momentos de grande exaltação da brincadeira

Foto da exposição sobre o Boi de Maracanã. (Foto: Divulgação)

Há mais de 100 anos levando beleza e tradição com suas matracas e toadas, um dos maiores e mais antigos grupos de bumba meu boi do Maranhão, o Boi de Maracanã será tema da exposição fotográfica ‘A potência da alegria no Bumba meu boi de Matraca do Maracanã’.

A abertura é nesta segunda-feira,18, às 16h, no Centro de Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, equipamento cultural do estado, vinculado à Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur). A exposição pode ser visitada até o dia 30 de junho no Centro de Criatividade, que fica na Praia Grande, centro histórico de São Luís.

O trabalho é fruto de uma pesquisa realizada pela professora da Universidade Federal de São Carlos (SP), Dulce Ferreira, como parte de um pós-doutorado realizado junto à Universidade Federal do Maranhão, no ano passado, com supervisão do professor István D. Varga.

A mostra reúne um conjunto de mais de 50 fotos com registros em preto e branco e colorido de momentos de grande exaltação da brincadeira. As fotos são de Dulce Ferreira e do fotógrafo paulista Raul Ernesto Pereira.

“O brincar boi de matraca dá sinais de que existem outras vias possíveis para os encontros humanos, a potência da alegria abre passagem para uma experiência cheia de vida”, comentou Dulce Ferreira.

A programação da abertura contará com homenagem póstuma a Malvino José de Alencar Maia, que foi da diretoria do Boi de Maracanã por muitos anos. A homenagem será feita pela Presidente da Associação Cultural Maracanã, Maria José de Lima Soares.

Também será realizada a roda de conversa “A potência da alegria no Bumba meu boi de matraca do Maracanã”, apresentada pela pesquisadora e professora Dulce Ferreira.

No final da tarde, os visitantes poderão ouvir as belas toadas do Boi de Maracanã, na voz de Ribinha, Humberto Filho e Emanuel Neto, cantadores do Maracanã.

O Boi

O Boi do Maracanã mantém viva a tradição do bumba meu boi de matraca, ou sotaque da ilha, um dos mais admirados ritmos do folguedo do Boi no Maranhão. Da zona rural de São Luís, o Boi de Maracanã é reconhecido como um dos mais importantes grupos de Boi do Brasil. Durante cerca de 40 anos teve à sua frente o Mestre Humberto de Maracanã, autor de toadas inesquecíveis.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS