BASTIDORES

Três em uma

Com o jeito próprio de fazer política sem ódio, mas com dureza nos momentos necessários, a senadora Eliziane Gama tem tido uma posição de destaque no Congresso, a ponto de seu nome já aparecer em especulações tanto para disputar a prefeitura de São Luís em 2020, quanto o governo do Maranhão em 2022, quando estará […]

Com o jeito próprio de fazer política sem ódio, mas com dureza nos momentos necessários, a senadora Eliziane Gama tem tido uma posição de destaque no Congresso, a ponto de seu nome já aparecer em especulações tanto para disputar a prefeitura de São Luís em 2020, quanto o governo do Maranhão em 2022, quando estará apenas no meio de seu mandato. Não foi à toa que Eliziane saiu de deputada estadual direto para a Câmara e, em seguida, ao Senado, onde as posições já marcam espaço de relevância, sem cair no baixo clero.

Como líder do partido Cidadania, Eliziane conseguiu sustar a aplicação do Decreto nº 9.785/2019, do presidente Bolsonaro, que regulamentaria a Lei 10.826/2003, o Estatuto do Desarmamento. O decreto, promessa de campanha de Bolsonaro, gerou polêmica antes e depois de ser publicado, por dispor sobre aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo, de munição e mudaram o Sistema Nacional de Armas e o de Gerenciamento Militar de Armas. Ele contabiliza ainda, em seis meses, quatro PEC e nove projetos de lei.

Além disso, Eliziane já se desdobra, junto com o colega de Senado Weverton Rocha, também líder de seu partido, o PDT, na demarcação de espaço para uma eventual candidatura à sucessão do governador Flávio Dino. Se ela vai concorrer ou não, tudo hoje é passivo de ser uma tentativa, um simples balão de ensaio, ou uma candidatura para valer. Ela e Weverton são alinhados e de confiança de Flávio Dino, que, por sua vez, até agora não decidiu o que fazer de seu futuro, depois de zerar o segundo mandato.

Se Eliziane resolver concorrer ao governo, o Maranhão terá pela primeira vez os três senadores disputando a mesma eleição. O tucano Roberto Rocha ficou em quarto lugar em 2018, com uma posição bem abaixo do esperado – 2% dos votos. No entanto, como cada eleição tem seu perfil e o momento histórico, não significa que Rocha vai desistir do sonho de sentar na cadeira que o pai Luiz Rocha ocupou entre 1983/86. Detalhe é que o senador do PSDB estará em 2022 encerrando o mandato, fazendo oposição dura ao governador que ajudou a elegê-lo em 2014.

—————————————————–

Tratamento de choque
O conselho de ética do PSB decidiu ontem abrir processo sobre a conduta de onze deputados que votaram a favor da reforma da Previdência, furando a orientação do partido, no sentido contrário. O maranhense Bira do Pindaré foi um dos contra que seguiram a orientação do líder.

Dito pelo não dito (1)
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou que o governo de Jair Bolsonaro pretenda cobrar mensalidades de estudantes de graduação nas universidades federais, ou privatizá-las. Ele classificou a notícia de fake news.

Dito pelo não dito (2)
Porém, no dia 13, o secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Barbosa de Lima, disse ao Valor Econômico que a cobrança nas federais será pelo programa chamado Future-se, com o objetivo de “fortalecer a autonomia financeira das universidades e dos institutos federais”.

——————————————————————–

“Meu B.O. é Bíblia e oração”.
Do padre Marcelo Rossi, após ser empurrado em missa, explicando por que não registrou ocorrência contra a agressora, que teria problemas mentais.

———————————————————————

1
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fará no mês de agosto a primeira visita a São Luís, desde a posse, para inaugurar as obras de requalificação da Rua Grande e anunciar intervenções para recuperar parte do Centro Histórico. Visitará também Rosário e Alcântara.

2
A presidente do Iphan, Kátia Bogéa, disse que Bolsonaro assinará convênio com a Vale e Prefeitura de São Luís para reforma da Praça João Lisboa, Lago do Carmo e Rua Nazaré e a construção da Praça das Mercês, no bairro do Desterro, ao lado do Convento das Mercês.

3
Com todas essas obras para revigorar o centro histórico da capital maranhense, quem continua em alta para eventual candidatura ao Palácio La Ravardière é a própria Kátia Bogéa. Ela é engenheira do Iphan e tem tido uma postura impecável como gestoras, e pela dedicação a São Luís, seu berço.

—————————————————————

Reforma do voto
A líder do Governo no Congresso Nacional, Joice Hasselmann (PSL), a deputada de maior votação na história da Câmara, disse nas redes sociais que está saindo do forno um novo sistema eleitoral – o distrital misto, já para as eleições de 2020.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias