Carnaval

Justiça quer proibir Edivaldo Holanda de fazer carnaval

No Brasil, sem dinheiro público não tem carnaval, que atrai o turismo, que faz gerar renda no turismo e mantém as manifestações culturais de pé

Em 2013, primeiro ano de Edivaldo Júnior na Prefeitura de São Luís, ele foi acusado de tentar acabar o Carnaval e os festejos juninos, por ser evangélico. Agora, a Defensoria Pública quer proibir a prefeitura de gastar a verba de R$ 10 milhões, prevista no orçamento. Mas orçamento é letra da lei, já o dinheiro é outra coisa.

No Brasil, sem dinheiro público não tem carnaval, que atrai o turismo, que faz gerar renda no turismo e mantém as manifestações culturais de pé. No Maranhão, a dependência do poder público é ainda mais significativa, onde o Estado é o maior empregador e o mantenedor de quase todas as demanda da população.

Participe do WhatsApp da Coluna Bastidores e receba as notícias primeiro que todo mundo. Clique aqui!

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias