CORONAVÍRUS

No Maranhão

846
35297
10220
976
Eleitoral

Bolsonaro deve indicar dois ministros do TSE nos próximos meses

Mandato dos advogados que ocupam um lugar no Tribunal encerram no fim de abril e começo de maio; novos membros são indicados em lista tríplice ao presidente

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverá ter dois novos ministros nos próximos meses, já que os mandatos dos advogados Admar Gonzaga e Tarcísio Vieira se encerram, respectivamente, em 27 de abril e 9 de maio.

Os substitutos dos magistrados serão escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro, que possui oito processos em tramitação no órgão relacionados a supostas irregularidades em sua campanha para a Presidência.

As ações em andamento no TSE investigam um possível disparo em massa de mensagens no aplicativo WhatsApp, ataque cibernético ao grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro no Facebook e outdoors espalhados com o nome de Bolsonaro em diversos municípios do país.

O TSE possui sete ministros titulares. Três deles também são ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e outros dois são advogados. Enquanto os ministros do STF e do STJ seguem um esquema de rodízio para atuar no TSE, os representantes da classe de juristas são escolhidos através de lista tríplice submetida ao presidente da República.

Antes de finalizar o seu mandato, Bolsonaro terá de definir outros dois nomes para ocupar a vaga de juristas entre os anos de 2021 e 2023.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias