DIA DAS MÃES

Consumidores procuram presentes com preços atrativos

Fecomércio indica queda na intenção de consumo para o Dia das Mães. Na Rua Grande, a procura é intensa, mas por opções que não comprometam o orçamento

Foto: Gilson Teixeira /OIMP.


 Gilson Teixeira /OIMP

Consumidores buscam preços baixos

O movimento no centro comercial da Rua Grande é intenso. Um dos motivos é a proximidade do Dia das Mães, mas para garantir o presente, a palavra chave é pesquisa. As etiquetas anunciam ofertas e opções para compras à vista e parceladas. Já as vitrines mostram a diversidade de opções de presentes: vestuário, perfumes, eletrodomésticos, celulares, entre outros. 

A secretária Luzia Lago já definiu o valor do presente da sua mãe: R$ 150. “Queria comprar algo melhor, mas está tudo caro. Tenho economizado e pesquisado de loja em loja para ver se encontro alguma coisa que caiba no meu bolso”, falou.
Agradar a mãe e economizar é o desejo de muitos consumidores que transitavam na Rua Grande em busca do presente da homenageada. “Estou com R$ 130 para comprar o presente da minha mãe. Não pretendo gastar mais do quê esse valor. Em último caso vou completar o valor com o cartão de crédito, mas espero não precisar”, explicou a revendedora, Àurea Santos. Em 2014, a revendedora gastou R$ 70 com o presente.
Lojistas
A comemoração do Dia das Mães é considerada a segunda data mais rentável para o comércio, perdendo apenas para o Natal. Mesmo com a economia que os consumidores estão fazendo, os comerciantes estão otimistas com as vendas.
Para Maria Eduarda Lima, gerente de uma loja de calçados, localizada na Rua Grande, o mês de abril fechou com índices negativos, contudo deposita esperança de crescimento do setor com o Dia das Mães. “Estamos confiantes e esperançosos, pois desde domingo o movimento na loja aumentou consideravelmente. Acredito que até o Dia das Mães ainda iremos vender bastante”, disse Maria Eduarda.
De acordo com, a Câmara de Dirigente Lojistas de São Luís (CDL-MA), o Dia das mães alimenta a esperança do primeiro aquecimento das vendas deste ano. Pois o ritmo de vendas decaiu, mesmo nas datas que o brasileiro considera especiais. Diante deste cenário teremos a primeira data comercial importante do ano.
Um levantamento realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio) em parceria com a CDL, aponta que há uma queda na intenção de consumo para o Dia das Mães. Dados mostram que houve diminuição no número de produtos a serem comprados e no valor do presente, demonstrando que a maioria dos consumidores (66,8%) pretende comprar apenas um produto, 5,86% maior do que no ano de 2014.
O estudo indica que além da queda na intenção de compra, uma a cada quatro pessoas entrevistadas (25,2%) dizem pretender gastar entre R$ 51 a R$ 100, alcançando o valor médio do presente de R$ 174, o que representa uma queda de -2,79% do valor pretendido no mesmo perí¬odo do ano passado.
VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias