DNIT

A duplicação da BR 135 será retomada em 15 dias

O superintendente regional do DNIT-MA confirmou o prazo para continuidade das obras, além da data para entrega da nova ferrovia

Foto: Gilson Teixeira /OIMP/D.A Press.


 Gilson Teixeira /OIMP/D.A Press

As obras de duplicação da BR 135 estão paralisadas

“A obra da BR 135 será concluída e até o final deste ano entregaremos a nova ferrovia e a estrada duplicada”. Foi o que garantiu o superintendente regional do DNIT-MA, Gerardo Fernandes, em entrevista a O Imparcial, ontem. Ele esteve em Brasília, onde participou de reunião que definiu o futuro das obras da BR 135, que chegaram a ser paralisadas por falta de recursos e consequente atraso no pagamento de funcionários das empresas consorciadas. Na reunião foram confirmados recursos de R$ 37 milhões da União, para dar continuidade a uma das etapas do serviço – são necessários R$ 99 milhões. Com este montante confirmado, dentro de 15 dias a obra será retomada, segundo o superintendente.

Gerardo explicou que para conseguir o restante do valor e garantir a conclusão da obra, serão feitos empenhos de recursos. Serão remanejados recursos de outras obras, pelo Ministério do Planejamento para completar o valor. “Isto demanda um tempo para que seja aprovado, mas com o que conseguimos, já dá para retomar os serviços”, afirmou. Na chegada a São Luís, o superintendente fez o comunicado às empresas responsáveis para que mobilizassem o pessoal ao retorno dos trabalhos. Na ocasião da paralisação, entre abril e maio, eram realizados serviços de demolição das residências desapropriadas e construções que seriam retiradas do caminho da obra, em Periz de Baixo e limpeza das fundações do viaduto que irá para a BR 302.
Neste recomeço será feita a implantação de trilhos e dormentes para liberar a ferrovia nova e possibilitar a passagem por trem por esta estrutura. Esse serviço está previsto para ser concluído em até quatro meses. Posteriormente, será concluído o pavimento e a recuperação da pista velha de Campo de Perizes, com a duplicação. “O mais importante é que nos foi garantido que, com este empenho, a obra será entregue neste exercício, este ano ainda”, reiterou Gerardo Fernandes. A obra completa fica pronta em dezembro.
O superintendente reconhece ainda o atraso nos pagamentos, a partir do final do ano passado. O débito, cerca de R$ 9 milhões, é referente ao mês de março, segundo ele, por serviços de medição. “Esse valor será regularizado até o final deste mês”, garantiu.
Foto: Gilson Teixeira /OIMP/D.A Press.


 Gilson Teixeira /OIMP/D.A Press

De acordo com o Dnit, as obras de duplicação da BR 135 serão retomadas em 15 dias

Etapas
A duplicação da BR-135 está sendo realizada em três etapas. O lote I compreende uma extensão de 27,3 km. O lote II (do munícipio de Bacabeira ao povoado Outeiro, popularmente conhecido como Entroncamento), com 44,60 km, está orçado em R$ 107 milhões. O lote III (do povoado Outeiro ao município de Miranda do Norte). À pista de sete metros que já existe se juntará outra do mesmo tamanho – a que está sendo construída. Hoje, há uma única pista, de dois sentidos. A duplicação vai alargar a via atual e construir nova pista à direita. Será construída ainda uma plataforma de deslocamento para a ferrovia e renovado toda o asfalto do trecho recuperado na BR 135. A nova via servirá a quem sai da capital e a atual, ficará para o tráfego de quem chega: duas pistas de mão única para ir e vir, cada. Com a obra, serão duas pistas com duas faixas cada, mas de mesmo sentido. Este trecho praticamente não possui acostamento de um dos lados e ampliará em mais 2,5m nos dois lados, além de ganhar um canteiro de seis a 12 metros – construído no lugar antes ocupado pelos trilhos e que serão transladados. Segundo o DNIT-MA, há acostamento suficiente para essa alteração. A obra é realizada pelo Consórcio Serveng-Aterpa-MMartins. A BR 135 está em obras de ampliação desde 2012.
VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias