CORONAVÍRUS

No Maranhão

4762
167948
158492
3664
CHECAMOS

Checamos: Maju Coutinho disse que Witzel foi afastado por causa da perseguição do presidente Bolsonaro?

A jornalista, na realidade, apenas citou que o governador Witzel enxerga a ação do tribunal como “perseguição política”.

Está circulando na internet uma postagem que afirma que a jornalista Maju Coutinho disse que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel foi afastado do cargo por estar sendo perseguido pelo presidente Bolsonaro e seus filhos.

Foto: Reprodução

Essa afirmação é fake! A jornalista não disse que Witzel foi afastado após Bolsonaro e seus filhos passarem a persegui-lo. No dia do afastamento do governador, Maju apresentou o Jornal Hoje, ela mencionou a palavra “perseguição”, mas apenas citado que o governador enxerga a ação do tribunal como “perseguição política”, porém, não disse que era a sua opinião.

O governador Wilson Witzel disse que está indignado com o afastamento do cargo e que sofre perseguição política”, disse a jornalista.

Ainda durante o jornal, foi mostrado que os procuradores envolvidos no caso responderam às declaração de Witzel, contestando essas afirmações. 

Afastamento do governador

No dia 28 de agosto, o ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), afastou o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel do cargo por 180 dias, a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).

Ele é investigado por supostas irregularidades na contratação de hospitais de campanha e na compra de respiradores e medicamento durante a pandemia do coronavírus. 

Atualmente, Witzel está tentando recorrer a decisão do ministro. Porém, na última quarta-feira (2), uma Corte Especial do STJ decidiu – por 14 votos a 1 – manter o afastamento.

Ataques a Maju

A jornalista vem sofrendo ataques virtuais depois de afirmar, no dia 24 de agosto no Jornal Hoje, que o presidente e as autoridades do governo não se solidarizaram com as vítimas do Covid-19 em um evento. 

 “Nem Bolsonaro nem as autoridades do governo presentes prestaram solidariedade às vítimas e aos familiares”, disse a apresentadora. 

Em sua rede social, o presidente Bolsonaro desmentiu essa afirmação e publicou um vídeo que mostra ele e políticos do Palácio do Planalto fazendo um minuto de silêncio solicitado pela médica Raissa Spares.

Maju, no dia seguinte, esclareceu sobre o caso e disse que o minuto de silêncio aconteceu, mas ressaltou que a médica não faz parte do governo.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Checamos
Polícia
Mais Notícias