CORONAVÍRUS

No Maranhão

3917
182020
174863
3949
TECNOLOGIA

FaceAPP: Aplicativo já foi acusado de roubar dados dos usuários

App coleta dados em excesso, trazendo riscos de privacidade e segurança digital

FaceAPP. Foto: Reprodução

Nesse último fim de semana um app que deu o que falar foi o FaceAPP, aplicativo que muda o gênero do usuário, acrescenta barba, envelhece e até mesmo muda a cor do cabelo. No entanto, não é a primeira vez que ele faz sucesso. No ano de 2019 o app também bombou por conta das suas funções, mas acabou ficando esquecido após um tempo, principalmente depois que usuários descobriram que ele coleta dados em excesso, trazendo riscos de privacidade e segurança digital.

Leia também: FaceAPP: Conheça o aplicativo que muda o gênero do usuário

Em 2019, a política de privacidade do aplicativo foi considerada vaga por ser padronizada, o que “efetivamente oferece a você nenhuma proteção”. Por isso, o FaceApp foi considerado inseguro, dando brechas para que os dados dos usuários fossem utilizados de forma abusiva pela empresa russa Wireless Lab, desenvolvedora do aplicativo. Na ocasião, o app foi alvo de investigação do FBI e, aqui no Brasil, Google e Apple levaram uma multa do Procon-SP por manterem o aplicativo em suas lojas oficiais.

Apesar de ter sido atualizado no dia 04 de junho, a política de privacidade do aplicativo não teve muitas alterações, o que faz com que o app possa continuar representando um risco a quem a usa.

FaceApp em 2020

Quando você usa o aplicativo, ele obtém acesso apenas às fotos fornecidas para modificação, por exemplo. Elas “permanecem na nuvem por um período limitado de 24 a 48 horas após a última edição da fotografia, para que você possa retornar à imagem e fazer alterações adicionais, se assim desejar” e as imagens não são utilizadas para outros fins. Os provedores de nuvem são o Google Cloud Platform e o Amazon Web Services.

No entanto, além das fotos fornecidas para fazer a brincadeira, o app também coleta dados como informações de redes sociais (caso o usuário faça login com alguma delas), informações do dispositivo (como IP, modelo e sistema operacional) e informações de atividades online, como os sites que você visita.

O FaceApp determina que essa ação é realizada para melhoria do desempenho do app, para direcionamento de anúncios e de marketing. Entretanto, seus dados podem se tornar anônimos e serem compartilhados com terceiros, como ressalta o trecho que diz: “podemos usar esses dados anônimos, agregados ou desidentificados e compartilhá-los com terceiros para nossos fins comerciais legais”.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias