POLÍTICA

Ministro do Meio Ambiente defende privatização dos Lençóis Maranhenses

“Se concedido ao setor privado então, se tornará um dos principais destinos de ecoturismo do mundo”, disse o ministro Ricardo Salles sobre os Lençóis, após reunião com Flávio Dino no MA

Foto: Reprodução

No último dia 19, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, compartilhou em suas redes sociais uma foto de si mesmo no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, no Maranhão. Na legenda, Salles defendeu a concessão do parque ao setor privado.

“O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses vale muito a visita. Se concedido ao setor privado então, se tornará um dos principais destinos de ecoturismo do mundo. Vamos em frente!”, escreveu.

O ministro esteve em São Luís nos últimos dias 17 e 18 para discutir e fazer acordos com o governador Flávio Dino sobre o destino dos Lençóis. Em entrevista a O Imparcial, ele falou sobre a melhoria da infraestrutura que deverá ser promovida no local com a parceria do governo com o setor privado.

O primeiro passo é aplicar no Maranhão o Zoneamento Econômico e Ecológico (ZEE), que trata-se da delimitação de territórios e da atribuição de usos e atividades adequadas a cada um, de acordo com suas especificidades.

“Esse avanço está na parte de estruturação e na ideia de concessão do parque, como um todo, para exploração e incremento do turismo e do ecoturismo na região. (…) uma oportunidade de divulgação desse atrativo internacional para não só os brasileiros, mas o mercado internacional”, afirmou.

Plano de privatização vem de Temer

Em novembro do ano passado, foi noticiado que o presidente Jair Bolsonaro receberia, de Michel Temer, um plano para privatizar nove parques nacionais que serão abertos à visitação. Dentre eles, estava o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, no interior do estado.

Entre os outros oito parques que podem ser privatizados por um período de 20 anos estão a Serra da Canastra, a Chapada dos Guimarães e o Parque Nacional de Jericoacoara, dizia o plano inicial.

Em março de 2019, o ministro Ricardo Salles confirmou a pretensão do Governo ao afirmar que, ainda neste ano, as privatizações de parques nacionais deveriam começar.

Atualmente, os Lençóis são administrados pelos órgãos federais Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Os mais de 150 mil hectares do parque abrangem os municípios de Barreirinhas, Primeira Cruz e Santo Amaro do Maranhão.

Estima-se que as privatizações dos parques nacionais rendam R$ 140 milhões em outorgas e R$ 153 milhões em investimentos privados.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias