Se Lula não puder ser concorrer PT deve lançar o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como candidato, tendo Manuela D'avila (PCdoB) como vice

Terminou nesta quinta-feira, 15, o prazo para que os partidos e coligações registrem suas candidaturas. Na corrida ao Palácio do Planalto 13 candidatos lançaram seus nomes ao pleito, sem surpresas em relação às decisões das convenções nacionais.

Os partidos e coligações apresentaram os seguintes nomes: Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Guilherme Boulos (PSOL), João Vicente Goulart (PPL), José Maria Eymael (DC), Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Jair Bolsonaro (PSL), João Amoêdo (Novo), Vera Lúcia (PSTU), Marina Silva (Rede) e Henrique Meirelles (MDB).

Veja Também

As convenções confirmaram 14 candidaturas, mas a pré-candidata Manuela D’Ávila (PCdoB) – do mesmo partido de Flávio Dino -, retirou seu nome do pleito para ser vice em uma eventual chapa liderada pelo PT. A polêmica e controvérsia prisão de Lula em Curitiba gera dúvidas sobre a possibilidade dele ser enquadrado ou não na Lei da Ficha Limpa, o que o tornaria inelegível, abrindo espaço assim para o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad assumir a cabeça de chapa, tendo Manuela como vice.

Simples registro virou ato político

Uma caravana em forma de protesto realizada pelo Partido dos Trabalhadores marchou até Brasília para registrar da candidatura do ex-presidente Lula. Os movimentos sociais, a militância e trabalhadores organizados fecharam as ruas da capital federal exigindo a liberação do candidato do PT.

Propaganda liberada

A partir desta quinta-feira (16) está liberada a propaganda eleitoral com comícios, carreatas, distribuição de material impresso e propaganda na internet (desde que não paga), como sites próprios. Pela legislação, o uso de auto-falantes e equipamentos de som só pode ocorrer das 8h às 20h.

No rádio e na TV, a propaganda começa apenas no dia 31 de agosto, após a elaboração de plano de mídia por parte dos partidos, da Justiça Eleitoral e das emissoras de TV.