Reprodução

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), nesta quinta-feira, dia 26 de julho, realiza sua convenção estadual para definir a chapa que concorre às eleições de 2018. A convenção deve ratificar os nomes de Ramon Zapata e Nicinha Durans para governador e vice-governadora. O PSTU confirma ainda Kátia Ribeiro e Domingos como nomes para deputados federais e, no parlamento estadual, tem Héliomar Barreto e Conceição como seus representantes.

O PSTU também vai lançar os nomes do professor, servidor público federal e dirigente sindical, Saulo Arcangeli e da rapper Preta Lú para as duas vagas ao Senado Federal, além de uma chapa de candidatos a deputado estadual e federal.

“A gente precisa cada vez mais nos mobilizarmos para mudar a situação atual e mudar o sistema atual”, afirma o candidato ao Senado,  Saulo Arcangeli.

Projeção nacional

Com projeção nacional, o partido tem o maranhense Hertz Dias como candidato à vice-presidente da República.

“É com muito orgulho que o Maranhão conta com esse lutador importante. Hertz Dias é professor, rapper e que com certeza terá um papel fundamental nestas eleições. Tivemos por dois anos consecutivo Cláudia Durans. Agora Hertz acompanha Vera nessa luta”, informou Saulo.

As candidaturas do PSTU tem o objetivo de chamar os trabalhadores e as classes menos favorecidas. Em nota, o partido informa que tem que “realizar uma rebelião contra esse sistema que explora e oprime a classe trabalhadora e a maioria da população.”

Falsa polarização

Questionado sobre a polarização entre a Família Sarney e Flávio Dino. Arcangeli disse que a ideia do partido é combater a ‘falsa polarização’ entre os candidatos. “Muito se fala sobre essa falsa polêmica entre Dino e Roseana. Se a gente for prestar bastante atenção, os partidos hoje que estão com o Dino, também governaram para Roseana. É um processo eleitoral que não existe nenhum tipo de democracia. Não existe uma igualdade de tempo. Logo o poder econômico é o que vai funcionar”, afirma Arcangeli”, enfatizou.

A Convenção acontece no auditório do Curso de História da UEMA, na Rua da Estrela, 329, no Centro Histórico de São Luís,26, às 19h.