Genival Alves, candidato a deputado estadual pelo PRTB, preso em flagrante por compra de votos. (Foto: Reprodução)

No domingo de eleições (7), em São Luís, o vereador e candidato a deputado estadual Genival Alves (PRTB) foi conduzido à Superintendência da Polícia Federal depois de ter sido encontrado com santinhos e uma quantia de R$8 mil. No local, o candidato foi autuado em flagrante por compra de votos.

Mesmo tarde, Genival foi encaminhado à justiça, onde teve audiência de custódia. O acusado pagou fiança e aguarda para responder o processo em liberdade.

Segundo informações da polícia federal, o processo continua e a polícia tem um prazo de trinta dias para cumprir e enviar à justiça. Caso condenado, o candidato pode ficar preso por até quatro anos, além de pagar multa.

Entenda o caso

No último domingo (7), primeiro turno das eleições, Genival Alves foi detido no bairro do Tibiri, zona rural da capital, pelo 21º Batalhão da Polícia Militar. Em sua posse, foi encontrada uma grande quantia de santinhos dele mesmo, assim como do candidato Márcio Coutinho, presidente estadual do PRTB, e o candidato ao senado Sarney Filho, do PV.

Juntamente com os materiais, a polícia militar também encontrou a quantia de R$ 8 mil reais, que estaria sendo usada para compra de votos, e uma lista com nomes e números dos documentos de alguns eleitores.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO