Opinião

Leia o artigo “Morte, que droga de pena!” do advogado Pedro Leonel

O título acima, mais que um jogo de palavras, parece ser uma charada. Ao final destas linhas o leitor descobrirá a solução.

Por: Pedro Leonel

O título acima, mais que um jogo de palavras, parece ser uma charada. Ao final destas linhas o leitor descobrirá
a solução.

Tudo está ligado ao despertar sangrento de 2017, com o massacre de presos em Manaus (AM) e Boa Vista (RR). Não foram os primeiros e nem serão os últimos. Mantidas que sejam as mesmas condições de temperatura e pressão, os mesmos serão os resultados futuros. E nada tem de espantoso, pelo menos para este que escreve. Talvez para algum leitor, desatento ou ingênuo, a coisa possa parecer chocante e extraordinária. Isso porque de há muito a brutalidade e a crueldade massivas passaram a ser a regra nos costumes penitenciários por todo o Brasil. Fontes idôneas apontam que esse fenômeno avultou-se a partir de quando passamos a ser o alvo maior consumidor e distribuidor no mercado internacional de drogas e armas.

Para ilustrar essa realidade cruenta, trago ao debate três distintas locuções, ainda que de fundo comum, que dão a
medida da reação provocada pelos fatos. O presidente Temer foi criticado pelo seu “acidente pavoroso”. Relembrou o jornalista Alexandre Garcia que Manaus e Boa Vista, somados, não passam de amostras diante da média de 164 mortes por dia causadas pelo narcotráfico em todo o Brasil. Cá no Maranhão foi bem preciso o juiz Roberto Veloso, falando como presidente da Associação dos Juízes Federais (AJUFE), quando disse que o acontecido em Boa Vista e Manaus se trata de “disputa pela entrada de entorpecentes no País”.

Tirante o primeiro, prova da existência de quem não conhece os refolhos do idioma e não sabe medir o valor da adjetivação, os outros dois são diagnósticos corretos ainda que incompletos.

Com efeito, dizer que há morticínios de presos e que a droga é a principal geratriz dos eventos — trata-se de informação pela metade a um passo, assim, de ser informação acumpliciada com o crime. Poucos ou ninguém têm a coragem de pôr o dedo na ferida e dizer esta verdade: a cada dia o Brasil se engolfa mais e mais numa guerra civil não declarada; e que Estado e sociedade brasileiros passaram a ser reféns do crime organizado internacional ligado ao narcotráfico. E há uma parcela dessa verdade, esta omitida em todas as redações e noticiários, segundo a qual o fornecimento de drogas para o Brasil já estaria hoje submetido a um comando ideológico atrelado a partidos de esquerda. Tornou-se tabu na mídia brasileira falar-se que as FARC, como empório das drogas, são o braço armado do partido comunista da Colômbia e de suas ligações com as facções prisionais nas quais o PC do B não seria de todo um ausente.

Soa surpreendente, assim, que dias depois dos eventos tenha o Estadão (5.1.17, A12) noticiado: “Em uma das denúncias oferecidas pelo Ministério Público Federal, no âmbito da Operação La Muralla, os investigadores detalham a relação da facção Família do Norte com fornecedores de drogas ligados às FARC”.

A continuar, pois, essa realidade, não demora e o Império do narcopoder estará encorajado a ditar normas para o Estado brasileiro no campo legislativo e da gestão administrativa, tudo de maneira a facilitar o mercado para seus produtos algo recreativos.

Exigência primeira que fará o Império: que não tenha curso qualquer decisão legislativa que institua no Brasil a pena de morte contra os chefes do tráfico. Isto é, contra aqueles que trucidam à vontade e impunemente dentro das nossas penitenciárias. Em nome da e pela droga.

Praia do Araçagi ganha nova cara

Na primeira etapa dos serviços foram feitos 350 metros de calçadão, ainda devem ser construídos pista de cooper, ciclismoe novas áreas de vivência

Blocos tradicionais são destaque do sábado

O concurso da Passarela é um dos momentos mais importantes para os grupos, que mantém um processo de produção parecido com o das escolas de samba

PSDB prefere Flávio Dino em 2018

Em entrevista exclusiva, Carlos Brandão ele apresenta sua visão do cenário político maranhense para o pleito de 2018

Circuito Beira-Mar começa neste domingo

Carnaval na Avenida se estende da Praça Manoel Beckman até a Praça Maria Aragão. Confira como fica o trânsito nesta região

Jovem morre afogado em Pinheiro

Corpo da vítima de 19 anos foi encontrado no Rio Pericumã

Revelado o nome das vítimas do acidente

O veículo onde as vítimas estavam teria derrapado na pista e em seguida, ele colidiu com um caminhão. Os cinco ocupantes morreram na hora.

Confira 10 séries para ver durante este Carnaval

Não curte muito o carnaval e está sem opção do que assistir? O Imparcial Online te poupa 1h procurando algo na lista da Netflix e selecionou 10 séries imperdíveis na plataforma. Confira:

Caminhonete atropela multidão e deixa 28 feridos nos EUA

Um homem aparentemente sob efeito de álcool e outras substâncias avançou com sua caminhonete contra uma multidão. Pelo menos 28 pessoas ficaram feridas.

Beijo no Carnaval: saiba quais são os seus riscos

É importante brincar a folia momesca com segurança e prevenção

Confira a programação do 2º dia do Carnaval

A folia está programada para acontecer no bairro Madre Deus, Espigão Costeiro, Centro Histórico e Passarela do Samba. Confira a programação completa:

Confira quem são os indicados do Oscar 2017

Este ano, todos os candidatos na categoria de melhor filme possuem uma forte tendência a serem os vencedores. A cerimônia acontece hoje à noite, em Los Angeles.

Eclipse Anel de Fogo será visível no Brasil hoje

O fenômeno será visto em uma estreita faixa que passa pelo sul do Chile e da Argentina, oceano Pacífico, oceano Atlântico e sul da África.

VEJA MAIS