EFEITO ROCHA

Lideranças do PSDB podem deixar o partido no Maranhão

Retorno do senador Roberto Rocha significa o afastamento entre PSDB e PCdoB e pode interferir na permanência de lideranças tucanas no partido

Encontro dos senadores tucanos com Rocha para convite oficial

 

Sem espaço dentro do PSB, o senador Roberto Rocha está de malas prontas para o PSDB. Se falta prestígio no seu atual partido, sobra na sua futura “casa”. Pelo menos é desta forma que se entende o convite feito pela Direção Nacional do PSDB a Rocha.

O senador recebeu em seu gabinete, em Brasília, uma comitiva das lideranças nacionais da legenda e está bem próximo de assinar sua filiação para retornar ao ninho tucano. A volta de Rocha ao PSDB deve causar mudanças significativas na estrutura do Diretório Estadual do partido. A saída de lideranças importantes na legenda não será algo inesperado, principalmente devido às alianças que serão feitas para as eleições do ano que vem.

O PSDB não deverá continuar ao lado de Flávio Dino como aconteceu em 2014. E essa tendência pode antecipar a saída de Carlos Brandão (vice-governador e presidente do PSDB estadual), Neto Evangelista (secretário de Estado de Desenvolvimento Social), Pinto Itamaraty (suplente do senador Roberto Rocha e vice-presidente do PSDB estadual) e Luís Fernando Silva (prefeito de São José de Ribamar), que hoje são ligados ao projeto de Dino de alguma forma.

Apesar da situação atual, a saída destes integrantes do PSDB não está confirmada. O próprio Carlos Brandão já deixou claro ter recebido convites para mudar de legenda, mas afirma, para interlocutores, que não deverá sair do ninho tucano, pelo menos não até dezembro. Esta semana, por exemplo, especulou-se a ida de Brandão para o PP, mas logo essa informação foi desmentida pelo vice-governador.

No fim do ano, o PSDB realizará sua convenção nacional para definir seus verdadeiros caminhos políticos para 2018. Até lá, muita coisa deverá acontecer no PSDB. Em novembro, ocorrem as convenções municipais e, em novembro, as estaduais, e é justamente isso que manterá Brandão e seus aliados no partido.

Caso as definições não agradem aos tucanos ligados ao governador Flávio Dino, a debandada do PSDB deverá ser confirmada.

Dentro do Diretório Estadual, o desejo é que ninguém saia do partido. No entanto, quem se sentir desconfortável, vai ter que decidir se ficará ao lado da orientação nacional ou se permanecerá seguindo a aliança com o PCdoB. Nesta segunda hipótese, a saída do PSDB será inevitável.

MOSTRAR MAIS