Resultado

Governo Dino completa mil dias; veja o balanço

São 500 obras entregues. A média é de uma obra concluída a cada dois dias.

Reprodução

O governador Flávio Dino chega nesta terça-feira (26) aos mil dias de gestão com a marca de 500 obras entregues. A média é de uma obra concluída a cada dois dias, incluindo hospitais, rodovias, escolas, praças, delegacias e aparelhos sociais. Entre as principais obras entregues a partir de 2015, estão a pavimentação de ruas, avenidas e estradas em mais de 150 cidades, dezenas de prédios escolares novos em substituição a estruturas de taipa, sete Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia (Iema), mais de cem Cras e Creas, seis grandes hospitais regionais, mais de 50 unidades do Viva e do Procon e sete novos Restaurantes Populares.

Entre as entregas mais recentes na Grande Ilha, estão a nova Forquilha, a Estrada do Araçagi, a Casa de Apoio Ninar, a Praça do Foguete e a retirada de dezenas de pontos de poluição da Lagoa da Jansen, a APA Itapiracó e o Cais de Ribamar.

No interior, além dos hospitais, destacam-se muitas rodovias que havia décadas eram esperadas, como a Estrada do Arroz e o Anel da Soja, a Ponte do Balandro, a UemaSul, escolas de tempo integral, a iluminação e a recuperação da Pedro Neiva, em Imperatriz, e prédios importantes para a segurança, como o Corpo de Bombeiros de Carolina.

No pacote de obras que estão para ser entregues, incluem-se o novo Sistema Italuís, que vai transformar o abastecimento de água na capital maranhense, a Beira-Rio de Imperatriz, o Hospital de Traumatologia e Ortopedia, diversos hospitais no interior, pontes e escolas.

Mil dias

Em seu balanço de mil dias, o governador Flávio Dino destaca a melhora de alguns índices. “Por décadas, nós, maranhenses, vivemos uma triste rotina: a de conviver com a contínua citação negativa de nosso estado no noticiário nacional, sempre frequentando as últimas posições de qualquer ranking”, afirma. “Seja qual fosse o recorte, o Maranhão estava ali alternando o último ou penúltimo lugar.”

Um estudo realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) aponta o Maranhão com a segunda melhor situação fiscal entre todos as unidades federativas do país. E um levantamento do Tesouro Nacional colocou o estado entre os “bom pagadores” do país.

Recentemente, um estudo do banco Santander divulgado pelo jornal Valor Econômico colocou a economia maranhense com a segunda maior previsão de crescimento do PIB este ano, com 3,1%. “Todos esses indicadores mostram que nosso estado está no caminho certo”, avalia o governador.

MOSTRAR MAIS