Eleições 2018

Quem será o vice de Flávio Dino?

Disputa para compor chapa do governador nas eleições de 2018 está aberta. Veja alguns possíveis nomes

Reprodução

Enquanto os anúncios das pré-candidaturas eleitorais para o governo do estado do Maranhão seguem em ritmo lento, à espera do desenrolar político do país, uma das poucas certezas existentes é que o governador Flávio Dino (PCdoB) buscará a reeleição em 2018. Dino tem força e apoio político suficiente para lutar pela reeleição, mas precisará contar com um vice que consiga equilibrar os interesses da base aliada, que seja um verdadeiro articulador e, de preferência, tenha trânsito livre em prefeituras e até em Brasília quando for preciso, ou então se encaixe em algum tipo de compromisso prévio. E é aqui que mora um grande ponto de interrogação: quem será o vice de governador nas próximas eleições?

A escolha de um vice-governador não promete ser tão simples assim para Flávio Dino. Se os nomes para concorrer ao governo ainda são escassos, para vice, então, o cenário é ainda mais nebuloso. Interesses políticos e a força da coligação que o PCdoB formará influenciarão na definição do “escolhido”.

Nos bastidores, apesar do discurso para aguardar o “momento certo”, alguns interessados ao cargo já começam a demonstrar desejo em estar ao lado do governador, caso ele seja reeleito. Outros, que ainda não se manifestaram oficialmente, começam a ter os nomes analisados.

O Imparcial fez um levantamento sobre quem pode ser vice de Flávio Dino nas eleições do ano que vem. A análise levou em consideração os partidos que apoiam o atual governo, os interesses do governador e as pretensões de alguns políticos.

CARLOS BRANDÃO (PSDB)

Atual vice-governador Carlos Brandão (PSDB) pode ser confirmado para compor a chapa com Flávio Dino em 2018. A seu favor está o fato de ser considerado o maior negociador do atual governo, principalmente nos momentos de crise, mesmo que sua atuação seja quase “invisível”. A estabilidade proporcionada por Brandão é algo que é vista com bons olhos no Palácio do Leões, o que o torna uma peça-chave no atual governo. Presidente do PSDB no Maranhão, ele não fala abertamente sobre seu futuro. Prefere aguardar para ver o que vai acontecer no contexto político nacional antes de sinalizar sua permanência ou não na chapa do atual governador.

ZÉ INÁCIO (PT)

O PT quer a todo custo ter um candidato na eleição majoritária. Como para o Senado a disputa promete ser complicada pela quantidade de pré-candidatos, o partido dará seu apoio a Flávio Dino caso tenha direito a escolher o vice-governador, algo que a direção considera como “viável”. Os nomes dos deputados Zé Carlos (federal) e Zé Inácio (estadual) aparecem como os principais para o cargo de vice-governador. Zé Carlos é articulador nacional do ex-presidente Lula no Maranhão e tem bom trânsito nos bastidores. Zé Inácio, por sua vez, é um nome que parece ter condições de agregar o PT no estado, o que renderia muitos votos para Dino.

MÁRCIO HONAISSER (PDT)

O PDT tem uma parceria muito forte com o governador. O deputado federal Weverton Rocha poderia até ser o vice dos sonhos de Dino, mas suas pretensões estão em Brasília. O pedetista quer ser senador e já intensificou sua pré-candidatura no interior do estado. Sem Rocha, o PDT pode lançar Márcio Honaisser para vice. Atual secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, ele é um grande articulador. Tem grande capacidade administrativa e com influência nas regiões Tocantina e Sul e seu nome é bem aceito pela cúpula do PCdoB. Em 2014, poderia ter sido o vice de Flávio Dino, mas recuou de forma inteligente para não criar mal-estar com o governador.

BIRA DO PINDARÉ (PSB)

O PSB é considerado um partido necessário para o PCdoB. Por isso, ter alguém do PSB como vice-governador pode ser muito bom para Flávio Dino. Neste cenário, o nome que chama atenção é o deputado estadual Bira do Pindaré. Experiente político, Bira tem demonstrado estar ao lado do governador. Ele tem uma relação muito confortável com Dino e tem boas relações com diversas prefeituras, inclusive com a de São Luís. Além disso, Bira é engajado em movimentos sociais, de sindicatos e educação, o seria uma arma e tanto para o governo. O desejo em ser vice-governador é visto nos bastidores. Há quem diga que ele já começou a se articular.

WALDIR MARANHÃO (PP)

Pode não parecer o cenário ideal, mas existe possibilidade de que o deputado federal Waldir Maranhão (PP) seja o vice na chapa de Flávio Dino. O parlamentar declarou recentemente a O Imparcial que seu desejo é concorrer ao Senado com o apoio do governador após compromisso feito por Dino na época do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Talvez para o governador, esta fosse uma saída pensando na disputa do Senado. Caso Waldir Maranhão não disputasse o Senado Federal, Flávio Dino poderia escancarar seu apoio aos deputados Weverton Rocha (PDT) e Zé Reinaldo (PSB) e ainda conseguiria manter o aliado por perto.

CLAYTON NOLETO (PCdoB)

Outros nomes correm por fora em busca do cargo de vice-governador. O deputado federal Juscelino Filho (DEM) tem tido comportamento de apoio a Flávio Dino e não seria surpresa se ele pintasse na chapa em 2018, O PCdoB pode até lançar uma chapa própria. Uma opção neste caso seria Clayton Noleto, que tem grande influência na Região Tocantina e poderia conseguir muitos votos para Flávio Dino. Outra possibilidade ousada poderia ser o presidente do Procon- MA, Duarte Júnior, que está aparecendo intensamente no interior do estado levando os serviços do órgão. No entanto, Duarte aparece como pré-candidato a deputado estadual.