Improbidade Administrativa

Lidiane Leite tem direitos políticos suspensos por cinco anos

Ela também foi condenada a ressarcir de forma integral o dano causado no município de Bom Jardim

Por: Da Redação, com informações da Assessoria
Foto: Reprodução

A ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, recebeu nova condenação por improbidade administrativa, em sentença proferida nesta quarta-feira, dia 19, pelo juiz Raphael Leite Guedes. Por causa de falhas no fornecimento de merenda nas escolas da rede municipal de ensino, a ex-gestora foi condenada à suspensão dos direitos políticos pelo período de 05 (cinco) anos, bem como ao pagamento de multa civil no valor correspondente a 100 (cem) vezes ao valor da remuneração percebida pela demandada quando ocupante do cargo de Prefeita Municipal, diante da gravidade dos fatos comprovados em juízo.

Narra a sentença que o Ministério Público propôs uma Ação Civil Pública com Obrigação de Fazer c/c pedido de antecipação de tutela perante a Justiça, protocolado sob o número 227/2014, objetivando o fornecimento de merenda escolar aos alunos matriculados na pré-escola e no ensino fundamental da rede municipal, incluídas escolas da zona urbana e rural, devendo realizar a entrega dos alimentos para cada mês, equivalente a 20 (vinte) dias de aula, e produtos alimentares completos, integrantes do cardápio escolar.

“Distribuída a ação em 08 de abril de 2014, o juízo de direito deferiu a tutela antecipada, sendo a requerida Lidiane Leite citada no dia 13 de maio de 2013 e apresentada a contestação na qual mencionou a perda do objeto da ação proposta em razão de supostas alegações de já ter regularizado a prestação dos serviços de merenda escolar no Município de Bom Jardim. O MP sustentou, por fim, que os fatos alegados pela requerida não condiziam com a realidade, conforme relatórios de inspeção juntados aos autos, realizados em algumas escolas municipais em que foi verificada a falta de merenda escolar regular em Bom Jardim, com evidente descumprimento de decisão judicial”, continua a sentença, observando que a ré foi citada e não apresentou contestação.

Ao decidir, o juiz frisou que “em que pese os argumentos da requerida de já ter regularizado à época a prestação dos serviços de merenda escolar no Município de Bom Jardim, as referidas alegações em juízo não foram verdadeiras. Ora, diante dos relatórios de inspeções juntadas aos autos às fls. 11/23, realizadas em diversas escolas municipais de Bom Jardim, verificou-se que os alunos das escolas eram liberados antes do horário devido para se evitar o fornecimento da merenda escolar e consta ainda que a falta de merenda acontecia em todos os turnos de aulas e que os depósitos para armazenamento de alimentos em algumas escolas se encontravam completamente vazios, conforme registros fotográficos constante dos autos”.

Para ele, restou evidente o descumprimento de decisão judicial, fato mais grave ainda por se tratar de direito à alimentação, previsto na Constituição Federal, e ao adequado estudo de crianças e adolescentes, com violação ao direito da supremacia e da defesa dos seus interesses e direitos. “Em verdade, constato total descaso com as crianças e adolescentes deste Município com a conduta perpetrada pela requerida de não fornecer alimentação básica aos estudantes das escolas municipais e proceder alegações inverídicas em processo judicial em tramitação perante este juízo de direito que a situação se encontrava ‘regularizada’, fato grave que merece resposta pelo Poder Judiciário”, explanou o magistrado.

A sentença relata que consta nos autos um Relatório do Conselho Tutelar que confirmam os fatos de ausência de merenda escolar e redução da carga horária dos alunos. O Judiciário entendeu que a ex-prefeita violou o disposto no art. 11, II, da Lei de Improbidade Administrativa, na medida em que deixou de praticar, indevidamente, a obrigação disposta em decisão judicial e em prejuízo de inúmeras crianças e adolescentes que ficaram com aulas reduzidas e sem merenda escolar regular. “Assim, a presunção de veracidade dos fatos alegados, no presente caso, milita em favor do órgão ministerial que comprovou todas as alegações realizadas no processo, conforme se vê das provas carreadas aos autos”, sustenta Raphael Leite Guedes.

Além de receber as penalidades citadas acima, a ex-prefeita está proibida de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que seja por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo período de 3 (três) anos, bem como foi condenada a ressarcir de forma integral o dano causado, a ser apurado no momento do cumprimento da sentença.

'Gravação é imprestável como prova", diz perito de Temer

Molina explicou que a gravação foi feita em qualidade muito baixa e o áudio apresenta descontinuidades.

TJ-MA inaugura o Fórum de Viana nesta quinta (25)

O novo prédio – localizado na Avenida Luís de Almeida Couto, bairro Barreirinhas – tem dois pavimentos, com área total construída de 1.193,58 m²

Sobe para nove o número de fugitivos capturados

Dos 32 presos que saíram da unidade de ressocialização, nove foram recapturados e três acabaram mortos em trocas de tiros. Polícia segue em busca dos 20 restantes

Casamento comunitário reúne 192 casais no MA

Os custos dos processos de habilitação, o registro e as certidões serão ressarcidos aos cartórios pelo Poder Judiciário, com recursos do Fundo Especial das Serventias de Registro Civil das Pessoas Naturais do Maranhão (FERC)

Pedido de afastamento de Temer deve ser protocolado até quinta

OAB acredita que presidente cometeu crime de responsabilidade

Temer desiste do pedido de suspensão de inquérito

A abertura do inquérito sobre Temer por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça foi autorizada pelo ministro Edson Fachin na quinta-feira (18)

Ifma divulga lista de excedentes para cursos

Matrículas dos excedentes podem ser feitas entre os dias 23 e 26 de maio no campus de São José de Ribamar

São Luís recebe o brasileiro de quadrilhas

Capital maranhense será sede da 5ª edição do Campeonato Brasileiro de Quadrilhas Juninas. Evento ocorre de 3 a 6 de agosto na Praça Maria Aragão

Leia coluna ‘Aparte’, por Felipe Klamt

Temporariamente adiado o anúncio oficial da pré-candidatura de Roseana Sarney ao governo do estado com o rebulício político no país.

Laerte é uma das mais instigantes artistas brasileiras

Cuxá e toc-toc são adaptações exclusivas maranhenses

Essas iguarias presentes na mesa dos maranhenses, principalmente daqueles que moram no litoral, são delícias que ainda têm origens desconhecidas

Anitta confirma parceria musical com maranhense

Nesse fim de semana, Pabllo e a cantora carioca apareceram juntos produzindo material para a divulgação da canção que tem produção de Diplo e Major Lazer

Maranhense competirá em Festival de Arqueria

A arqueira Tainá Maia é a única maranhense no grupo de cinco brasileiros selecionados para representar o Brasil em campeonato

Rafael Suzuki conquista 4º lugar em Santa Cruz

Piloto da Cavaleiro Sports fez grande corrida e cruzou a linha de chegada em 6º, mas herdou duas posições após punições a outros dois pilotos. Com isso, somou 14 pontos e subiu para 12º no campeonato

5 dicas para você despertar o seu lado mais sensual

Aproveitamos a passagem da sex coach Tarciana Chuvas por São Luís para pegar umas dicas de como seduzir o parceiro ou a parceira da melhor forma

VEJA MAIS