Oportunidade

Concurso do IBGE oferece 80 mil vagas

Concurso para recenseador do IBGE exige apenas o nível fundamental e tem ganhos de cerca de R$ 3 mil. A função é a que tem a maior reserva de vagas prevista

Reprodução

Um dos principais cargos do próximo concurso 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para cerca de 80 mil vagas temporárias, é recenseador, que exige apenas o nível fundamental e tem ganhos de cerca de R$ 3 mil. Além da escolaridade acessível, a função é a que tem a maior reserva de vagas prevista. Segundo o orçamento do governo federal, há previsão de oferta de 62.400 chances para recenseador.

O concurso, portanto, é uma excelente oportunidade para desempregados (são 12 milhões, segundo o IBGE) e jovens que buscam o primeiro emprego. A seleção foi confirmada pelo presidente do IBGE, Paulo Rabello de Castro, já que, segundo ele, o Censo Agropecuário, razão do concurso, acontecerá este ano. O Ministério do Planejamento, responsável pela autorização das vagas, também já se manifestou a Paulo Rabello de Castro de forma positiva, quanto ao concurso e ao Censo. Segundo o titular do IBGE, a pasta teria informado que “há verba para fazer o censo andar”.

Falta, portanto, o IBGE pedir as vagas oficialmente. O coordenador de Recursos Humanos do órgão, Bruno Malheiros, afirmou que a área técnica está fazendo um levantamento de quantas vagas solicitará. Segundo ele, a oferta será menor do que a prevista no orçamento do governo federal (82.050), mas seguirá expressiva. Esse pedido, segundo Malheiros, será feito até o próximo mês.

Em março, o IBGE espera já ter finalizado o projeto básico do concurso e contratado a organizadora, para, neste semestre, publicar o edital. Bruno Malheiros, que deu as previsões, também afirmou que as cerca de 80 mil vagas serão concentradas num edital. Em setembro, o IBGE espera iniciar as coletas para o Censo Agropecuário.

Vagas

Além das 62.400 vagas de recenseador, estão previstas, no nível médio, 12.540 para agente censitário supervisor (R$2 mil), 5.500 para agente censitário municipal (R$2 mil), 700 para agente censitário administrativo (R$2.018) e 486 para agente censitário regional (carteira de habilitação; R$3.458). Há previsão ainda de oferta de 174 vagas de agente censitário de informática (médio/técnico e R$2 mil). No superior estão previstas 250 vagas de analista censitário (R$7.624). Os selecionados serão contratados por um ano, podendo chegar a três, tendo direito a auxílio alimentação (R$458, já incluído nas remunerações mencionadas), férias remuneradas e 13º salário.

Na última sexta-feira, dia 20, o IBGE solicitou ao Ministério do Planejamento o adicional de 50% das vagas, para chamar mais aprovados do concurso para 600 efetivos. Se aprovado, o IBGE convocará mais 300 aprovados, sendo 230 técnicos (nível médio e R$3.556,85), 45 analistas e 25 tecnologistas (superior e R$7.458,49).