Melhor Ficção

Filme maranhense é premiado no Cineamazônia

Dirigido, produzido e roteirizado pelo cineasta Breno Ferreira, o curta aborda a temática da solidão na terceira idade

Reprodução

O filme Walter do 402, do cineasta maranhense Breno Ferreira, foi premiado na 15ª edição do Festival Cineamazônia, que aconteceu na cidade de Porto Velho, em Rondônia. O curta-metragem conquistou os prêmios “Victor Hugo de melhor ficção” e o de melhor ator para Antônio Petrin.

 

Dirigido, produzido e roteirizado pelo cineasta Breno Ferreira, o curta aborda a temática – em tons comi-trágicos – a solidão na terceira idade. Na narrativa, um idoso, rabugento, que sofre com sua solidão, vê no suicídio a única válvula de escape para a realidade. Ele é sempre interpelado por uma vizinha, que tece sentimentos amorosos por ele.

 

 

Walter do 402 já foi exibido no Canadá, Inglaterra, Estados Unidos e Romênia. Este mês, entra em cartaz na Itália e Rússia. No Brasil, participará ainda do “Brazil Cine Fest”, festival internacional que acontece no Rio de Janeiro.

 

 

Com o sucesso de crítica, a expectativa da equipe, segundo Breno, é conseguir dar sequência à história através de uma série de TV. “Estamos com um projeto chamado ‘Entra e Sai’ onde tentaremos dar continuidade à essa história. Não necessariamente sobre o Walter do 402, mas falando da Maria do 303, do João do 201, etc. Tudo através do olhar do porteiro desse prédio. Estamos em negociação com emissoras de TV e com alguns materiais prontos”, revelou.

MOSTRAR MAIS