Feriado

Conheça os pontos de balneabilidade das praias

O último laudo de balneabilidade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) foi divulgado no dia 8 de junho

Reprodução

O feriado chegou e, para a maioria das pessoas que podem curtir esse dia, sem se preocupar com afazeres domésticos ou trabalho, seria um bom dia para aproveitar o sol e relaxar em uma das inúmeras praias que cercam o litoral ludovicense. Mas, entre querer e poder, existe a real preocupação com a salubridade da água e poluição das praias, o que tem feito com que muitas pessoas pensem duas vezes antes de cair no mar.

O último laudo de balneabilidade divulgado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), no dia 8 de junho, aponta resultados referentes a coletas e análises de amostras de água de 21 pontos distribuídos nas praias da Ponta d’Areia, São Marcos, Calhau, Olho d’Água, Praia do Meio e Araçagi. Segundo os dados, 11 pontos estão impróprios para banho e se concentram nas praias da Praia da Ponta d’Areia; Praia de São Marcos, Praia do Calhau, Praia do Olho d’Água e Praia do Araçagi.

Balneabilidade questionada

O que algumas pessoas questionam é a mudança de um ponto que, anteriormente, estava impróprio e que, de repente, de um dia para outro, passa a ser próprio. A funcionária pública

Josália Feitosa diz que já há muito tempo se privou de banhar-se no mar, e só ainda vai à praia para apreciar a paisagem e caminhar. “Este ano, eu não banhei uma vez sequer, não dá mais, é muita poluição e, mesmo dizendo que está próprio, eu não confio”.

Ela relata que tem dois filhos que são surfistas e já presenciou, por várias vezes, infecções de pele por conta da poluição. “Eu tenho dois filhos que são surfista e teimosos. Constantemente digo para eles não ficarem entrando no mar, mas não adianta. De vez em quando, eles estão com uma alergia ou algo assim”.

Josália lamenta que um litoral como o de São Luís esteja sendo poluído pelas próprias pessoas, e diz que isso é um prejuízo para o turismo. “É uma pena, umas praias tão bonitas como estas. Agora vem um monte de turistas para o São João e vão ver isso aí. Esgoto jogado na praia, lixo de gente que consome as coisas e joga em qualquer lugar, uma tristeza”.

Para Juan Garcia, turista de São Paulo, o litoral de São Luís é um dos mais bonitos que existem, porém, está descuidado. “A Praia de São Marcos é muito bonita, uma das mais bonitas que já vi, mas parece estar descuidada, porque tem uns bares que despejam água suja na areia, e parece que não se tem cuidado com o lixo também”.

Posicionamento da Sema Sobre os critérios para os resultados de balneabilidade que foram divulgados, a Sema informou, em nota, que o monitoramento obedece aos padrões fixados na Resolução Conama nº 274/00, segundo a qual, as águas das praias serão consideradas próprias, quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras, obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores e colhidas no mesmo local, houver no máximo 100 Enterococos/ 100 mL (NMP – Número Mais Provável). As águas das praias serão consideradas impróprias, quando não atenderem aos critérios anteriores, ou se o valor obtido na última amostragem for superior a 400 Enterococos/ 100 mL (NMP). A Sema afirma também que situações como essas podem ser provocadas por diversos fatores, como no período de chuvas intensas, quando muito lixo desce até as praias, aumentando o nível de poluição. Outra situação que ajuda no aumento desse índice é o lançamento de esgoto clandestino. A secretaria reiterou que, semanalmente, os dados da situação das praias são atualizados, e que continua trabalhando em busca da manutenção da balneabilidade das praias, intensificando o monitoramento e fiscalização em bares e empreendimentos da Ilha.

PORCALHÕES DE PLANTÃO

A Praia do Araçagi recebeu, recentemente, a obra de revitalização e urbanização em sua orla, que contou na primeira etapa com a construção do calçamento de 300 metros, estacionamento, ciclovia, acessibilidade de passeio com rampas para pessoascom deficiência, via de trânsito com sentido duplo, contenção da maré, iluminação e paisagismo com conservação de espécies nativas. Serviços executados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura em parceria com a Prefeitura de São José de Ribamar.

Para o autônomo Mairlan Inácio, a obra trouxe vida para a praia e valorizou o espaço, que é um dos mais frequentados da capital, mas a atenção também deve ser dada à faixa de areia e mar, pois existem muitas pessoas que poluem o local. “Aqui é lindo, mas tem que ter atenção para essas pessoas que chegam na praia jogando lixo, resto de comida e até garrafas aqui. Se não cuidarmos das nossas praias, um dia vai tudo isso acabar”.

MOSTRAR MAIS