Reprodução

A cemar se posicionou sobre o possível fim do contrato com a  Caixa Econômica Federal. A rescisão que pode inviabilizar o pagamento das contas de clientes em casas lotéricas no Maranhão, pode ser prejudicial tanto para clientes quanto para empresários donos de casas lotéricas.

A Cemar destacou que tem contrato vigente com a caixa até dezembro de 2018. A companhia energética também informou que pretende manter o contrato com o banco.

No fim do mês passado o deputado estadual Neto Evangelista (DEM) reuniu empresários do setor, representantes da Cemar, Ministério Público e a Defensoria Pública para debater as consequências do fim do contrato. De acordo com o deputado, o rompimento poderia falir as casas lotéricas e prejudicar clientes, já que em muitas cidades do estado não têm bancos.

Confira a nota na íntegra:

Sobre a informação de que as casas lotéricas no Maranhão poderão deixar de receber o pagamento das contas de energia elétrica em julho, a Cemar informa que tem um contrato com a Caixa Econômica Federal com vigência até dezembro de 2018.

É importante esclarecer que a Companhia tem interesse em manter o contrato para essa finalidade e vem tratando dos aspectos para renovação nos ambientes administrativo e jurídico com a Caixa Econômica Federal.

Por fim, vale informar que independente do resultado das negociações, a Cemar já possui convênios com outros agentes arrecadadores em todos os municípios do Maranhão, como por exemplo as agências dos Correios.

Assessoria de Imprensa da Cemar