A modelo e influenciadora digital maranhense Nara Almeida, de 24 anos, morreu na madrugada desta segunda-feira, 21. A jovem lutava desde no ano passado contra um câncer no estômago e estava internada no Hospital Nove de Julho, em São Paulo.

A morte foi confirmada por uma amiga da blogueira e pelo namorado nas redes sociais. “Depois de tanta luta minha vontade era tê-la pra sempre, mas ela merecia descansar. Sua morte deixa um vazio enorme no meu coração, mas ela vai viver pra sempre dentro de mim”, disse o namorado, Pedro Rocha, em seu perfil no Instagram, com quem  Nara completou um ano de relacionamento ontem, 20.

Natural de João Lisboa, no interior do Maranhão, a influencer ganhou fama no Brasil inteiro com a própria marca de roupas. Após ser diagnosticada com câncer em agosto do ano passado, a fama se propagou ainda mais com a publicação de um relato sobre o choque que sentiu ao ver seguidoras elogiando seu corpo.

Desde então, com mais de 3 milhões de seguidores, Nara contava com o apoio dos fãs para seguir na luta contra a doença, que a deixara debilitada em pouco tempo: em apenas seis meses foi de 55 kg chegou a pesar menos de 40 kg. A doença impedia que a modelo ingerisse alimentos normalmente, o que a fez depender de uma sonda para comer.

Uma vez que a doença já havia atingindo também o pâncreas e o peritônio, sessões de radio e quimioterapia não estavam mais trazendo resultados. No mês passado, Nara deu início à um novo tratamento de imunoterapia, custeado pelo jogador de futebol Alexandre Pato.

“Como muitos já sabem, o remédio é muito caro e depois de muita insistência infelizmente não obtivemos resposta do governo e não posso esperar”, disse a modelo em publicação no Instagram. Cada dose do medicamento custa em média R$ 18 mil e deve ser tomado a cada 21 dias.

Além de Pato, outros famosos também se engajaram na luta da blogueira, entre eles Tatá Werneck, padre Fábio de Melo e Adriane Galisteu que frequentemente mandavam mensagens de carinho e apoio a jovem.