O instagram é a quinta rede social mais acessada no Brasil atualmente

Se você é usuário do Instagram e ludovicense, com certeza já se identificou com um meme regionalizado. Sabe aquelas piadas que só quem é de São Luís entende? então, elas são criadas por pessoas que têm em comum o desejo de sorrir custe o que custar.

Segundo os administradores de quatro das páginas de maior sucesso na capital (Sarcástico Slz, Sorria Slz, Ilha da depressão e Sensacionalista Slz), a principal forma de encontrar algo engraçado para postar é observar com atenção o que acontece diariamente pelas ruas da cidade.

Diferente do que muitos pensam, alimentar uma conta diariamente com coisas que levantem o humor de outras pessoas não é uma tarefa fácil. Dos três administradores entrevistados, dois afirmaram que nem sempre acham graça do que publicam.

@sarcartiscoslz

A primeira postagem da página foi feita em 18 de fevereiro

A página Sarcástico Slz é administrada há seis meses por um vendedor externo que prefere não se identificar. O rapaz tem 23 anos e conta que a criação da página surgiu a partir do desejo de fazer as pessoas rirem e também conscientizar a população de São Luís quanto a alguns acontecimentos diários. “A ideia surgiu no intuito de tornar os dias das pessoas mais alegres e também abrir os olhos da população com coisas do dia a dia da capital”, disse.

O administrador afirma que sua criatividade na criação dos memes é instigada de acordo com o que acontece no dia a dia. Na maioria das vezes não é algo planejado, ele diz que as piadas simplesmente brotam em sua cabeça a partir do que vê. “Vem do nada! Coisas que acontecem no meu dia a dia, coisas que presencio” contou.

Mas nem só de risos é regada a vida de criador de memes, o responsável pela Sarcástico Slz diz que já passou por situações desagradáveis e precisou apagar uma postagem. “Já passei por uma situação na qual fiz um post e agrediu uma pessoa. Apagamos!”, afirmou.

O vendedor conta que sempre foi considerado engraçada por seus amigos e por isso tem certa facilidade em fazer piadas. “Como sempre fui um cara muito engraçado meus amigos sempre riram das minhas loucuras (risos)” concluiu.

@ilhadadepressão

A página completou um ano no dia  15 de julho

Maycon Diego tem 20 anos, é vendedor de uma loja de roupas e diariamente adiciona posts na página Ilha da depressão. O vendedor alimenta a rede social com publicações que falam sobre a realidade que só quem vive em São Luís conhece.

Com apenas um ano de existência, a página já rendeu milhares de likes e dores de cabeça a Maycon. O administrador conta que já chegou a receber ameaças de processos e até agressões, caso não apagasse uma postagem.

O que jovem conta que a princípio a ideia era criar algo apenas por diversão, mas  que com o tempo, se tornou algo mais “sério”. “No começo a página era apenas uma brincadeira, pra tirar onda, essas coisas. Com o tempo ela foi sendo modificada e as piadas foram se tornando cada vez mais regionalizadas”, afirmou.

Quando o assunto é criatividade, Maycon diz que apreende piadas do cotidiano. “A criatividade em si vem do que eu olho no dia o dia, momentos que muitas vezes eu passo, acabo transformando em piada, acompanhando o dia o dia de São Luís…tu pode ter várias piadas”, disse.

O administrador também diz que jamais imaginou que a Ilha da depressão se tornasse tão popular. “Eu nunca imaginava ter esse “sucesso” e reconhecimento, já tive postagens minhas que foram parar em páginas grandes do Brasil, até uma postagem que eu fiz teve o compartilhamento no insta do MC Kevinho”, afirmou.

Apesar de criar piadas diariamente, o rapaz não sorri de tudo que posta. “Muito do que posto não acho engraçado, semana passada eu fiz uma postagem que teve 157 mil de Alcance, eu não achei ela engraçada, isso foi algo que me surpreendeu”, falou.

Mesmo com toda a efemeridade da internet, Maycon Diego pretende continuar no ramo e explorar novos campos através da Ilha da depressão. “Quero crescer. Não ficar apenas em postagem de meme, mas interagir com o público, tanto que criei um projeto na página para artistas maranhenses terem seus vídeos postados, cantores, dançarinos, atores, etc.”, contou.

@sorriaslz

A página Sorria Slz é administrada por um jovem de apenas 18 anos

Há apenas duas semanas, o estudante de Educação Física Breno Souza dedica aproximadamente 3h para administrar a página Sorria Slz. Aos 18 anos, Breno conta que seu principal objetivo a longo prazo é  transformar a Sorria Slz em um sucesso estadual.

O estudante diz que ter um espaço para fazer piadas regionalizadas ajuda a cativar um público seleto, mas que muito provavelmente será fiel. “Quando a pessoa se identifica, ela interage mais com a página”, afirmou.

Os memes produzidos por Breno geralmente abordam situações ou histórias que envolvem a cidade. Quanto a sofrer represálias, o administrador afirma que não sofreu nenhuma desde que começou as postagens. “Até agora não tive nenhum problema porque me preocupo em criar conteúdo que não ofenda ninguém”, contou.

Apesar de ainda não receber nenhum benefício financeiro, Breno Souza pretende continuar com os posts e busca atingir mais pessoas. “Busco melhorar, vendo o que mais interessa a eles, qual tipo de meme faz mais sucesso”, disse.

@sensacionalistaslz

A Sensacionalista Slz já tem mais de 100 mil seguidores no Instagram

A página Sensacionalista Slz compartilha diariamente diversos posts que divertem os seguidores e demandam do administrador (que prefere não se identificar) pelo menos 5h diárias de trabalho. O que jovem contou que sua motivação para fazer algo que alegra-se o dia das pessoas veio em um momento difícil que enfrentou. “Perdi um emprego que estava pra conseguir, não passei pra faculdade que queria e decidi fazer algo, daí veio a ideia da página tendo como inspiração o Sensacionalista que funciona no Facebook”, contou.

O responsável pela página diz que já passou por uma situação na qual a Sensacionalista Slz foi acusada de racista. Segundo ele, uma pessoa negra autorizou que uma piada fosse feita  e publicada, mas depois emitiu uma nota de esclarecimento para os seguidores que estavam reclamando e acusando a página de Racismo.

Ele afirma também que jamais esperou atingir um público tão grande e, por isso, toda atenção precisa ser redobrada para que os seguidores estejam sempre satisfeitos. ” Eu não imaginava. Até hoje não caiu a ficha!” disse. O administrador procura avaliar o desempenho nas postagens e ter o mínimo possível de erros. “Tento verificar como errei e melhorar na próxima postagem, às vezes até brincar com o erro”, pontuou.

Mesmo com tanto sucesso, o rapaz tem consciência de que está em um meio que não lhe dá tanta segurança a longo prazo e, por isso, é cauteloso quanto ao futuro contudo, faz alguns planos. “Tenho medo pois é algo incerto e que um dia vai acabar. Um dos próximos projetos é abrir um canal no YouTube para todo o Maranhão”, disse.

O segredo do repentino sucesso? o jovem revela: “Sempre lembro que tenho que agradar o público e ser imparcial”, concluiu.

A quinta rede social mais acessada no Brasil

Que as redes sociais chegaram para ficar, ninguém duvida. No ano de 2004, o Orkut se transformou na rede mais acessada no Brasil, 13 anos se passaram e, em 2017, o Instagram se tornou a onda do momento, uma pesquisa do We are social, realizada em 2015, aponta ele como a 5º rede social mais usada pelos brasileiros.