Atletas do Instituto

Ainda há quem acredita que o esporte pode mudar vidas. No Campeonato Mundial de Jiu Jitsu PRO 2018 que aconteceu nos dias 25 e 26 de agosto, o Maranhão lutou bravamente e voltou para casa com várias medalhas de ouro.

Várias academias maranhenses compareceram ao evento, entre elas o Projeto Social Kerigma Jiu Jitsu. Esse projeto social ensina a arte macial gratuitamente para crianças e adolescentes na Forquilha, em parceria do Instituto Social e Cultural Kerigma e a academia Guigo Jiu Jitsu Maranhão. Igor Ferreira de 16 anos é faixa branca, mas já tem dois ouros mundiais nas categorias Pesado e Absoluto Juvenil. Assim como João Salles de 17 anos que levou bronze na categoria Juvenil Pena e lutou com muita garra pelo ouro contra um adversário maior que ele na categoria Juvenil Leve .

São dois meninos talentosos que estão apenas no começo de suas carreiras esportivas, como o Kalleb Couto de apenas 8 anos que já é vice campeão mundial na categoria Infantil Pesado e faixa cinza.

O Instituto ficou em 30º lugar na competição de 107 academias. A pontuação da academia também se deu por conta de outros atletas que não ganharam medalha, mas representaram muito bem o estado como Giovanna Couto- faixa azul juvenil, Yuri cruz- faixa marrom master, Wellington Júnior – faixa preta adulto. Para arrecadar dinheiro para a ida dos atletas foram feitos eventos como aulões de jiu jitsu.

Outra academia que trouxe ouro para o Maranhão foi De La Riva Jiu Jitsu da Academia Galpão da Luta. Leo Gladson é faixa preta e campeão mundial na categoria Sênio 2 Super Pesado. Gladson Jean Martins ganhou uma medalha de ouro e Carlos Alberto duas medalhas de campeão nas categorias Super Pesado e Pesadíssimo.