RELIGIÃO NO CARNAVAL

Período da folia terá encontros de oração

Fiéis católicos reúnem-se no período de 3 a 5 de março em encontros que terão programações com momentos de louvor e adoração, pregação e celebração religiosa

Reprodução

Enquanto uns aguardam ansiosamente o período carnavalesco para curtir as festas e bailes, afinal, carnaval é a festa da carne, outros vão utilizar o momento para se aproximar mais de Jesus. Muitas igrejas, paróquias e associações católicas se preparam para passar esses dias orando, louvando, agradecendo. É o caso da Comunidade Católica Louvor e Adoração, que vai realizar a oitava edição do  Louvai e Adorai;  e da Renovação Carismática Católica (RCC), com mais uma edição do Rebanhão. Ambos os encontros acontecem de 3 a 5 de março (domingo a terça-feira).

O Rebanhão este ano acontecerá na Associação Cristo Rei, no Angelim. É a vigésima oitava edição realizada pela Renovação Carismática Católica (RCC) e já se consagrou no circuito da alegria como o carnaval alternativo de São Luís, sendo muito esperado pelos católicos e por pessoas não católicas, que já acompanham as edições do evento.

O tema deste ano é  “Deus nos amou primeiro” (1 Jo 4,19b), que será ministrado pelos pregadores convidados Rogério Santos e Célio Mendes, ambos da comunidade católica Kénosis, de São Paulo; os membros da RCC de São Luís, Robert Araújo, presidente do conselho arquidiocesano, Alex Oliveira, Oziel Silva; Dom Belisário, Dom Esmeraldo e Frei Wanderlan Carvalho, diretor espiritual da RCC de São Luís-MA.  A animação ficará por conta das bandas  Novum Christus, Amarte e banda Parresia. “O evento é um convite para um encontro com Deus, que, regado com alegria, música, dança, teatro e oração, oferece uma dose extra de disposição aos participantes. O  Rebanhão é um encontro para todos, teremos tradutor de Libras e a entrada é franca’, diz a organização do evento. A estimativa é de que pelo 10 mil pessoas participem das atividades do Rebanhão.

Para a criançada haverá uma programação específica no Rebanhãozinho, que no ano passado reuniu cerca de 600 crianças, durante os 3 dias de encontro, com idade entre 5 a 12 anos, e que participaram de brincadeiras, diversão e evangelização, a partir de uma linguagem própria para o público infantil.

Para o público que frequenta o encontro é uma forma de utilizar os dias de folga para se aproximar mais de Cristo. “É um momento tão bom de fraternidade, de esquecer um pouco desse mundo lá fora, mas ao mesmo tempo pedir clemência para que tenhamos paz, sucesso. Eu gosto muito, me sinto renovada”, diz a aposentada Maria de Fátima Pinho.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS