CIDADES

A magia dos contos de fadas para uma causa solidária

Espetáculo A floresta será apresentado no palco do Teatro Arthur Azevedo, onde parte da renda será revertida para pacientes do Aldenora Belo

Foto: Reprodução site Teatro Arthur Azevedo

Um conto de fadas em forma de dança. Assim pode ser classificado o espetáculo A Floresta, que será encenado pelo Stúdio Solange Costa, hoje, a partir das 19h, no Teatro Arthur Azevedo, Rua do Sol S/N, Centro. O ingresso tem preço único de R$ 40 e parte da renda do espetáculo que conta com a participação dos bailarinos Anderson
Dutra e Mariana Masset será revertida para o Hospital Aldenora Belo, especializado no tratamento de câncer. Também estarão subindo no palco alunos de diversas modalidades de dança, como o jazz teen e adulto, stilleto, dança do ventre, dança cigana e ballet clássico.

Inspirado no filme A lenda, de 1985, dirigido por Ridley Scott, com
Tom Cruise e Mia Sara nos papéis principais. No enredo cinematográfico, Jack é o morador de uma floresta encantada, habitada também por seres feéricos, como elfos e unicórnios, além das fadas, que têm de libertar a princesa Lily do Senhor das Trevas,
sob a ameaça de todo o mundo tornar-se um lugar gelado.

Já o enredo de A floresta, assinado pela bailarina Solange Costa, narra a história de Zayan, um jovem de coração puro vivia em uma floresta encantada. Ele conhece alguns segredos da floresta e um dia resolve levar sua amada, a princesa Amira para ver os seres intocáveis da floresta que dão equilíbrio ao mundo: as ninfas do amor. “O espetáculo é bem diferente do filme que serviu somente de inspiração para nosso roteiro. Tanto é, que nós não utilizamos nem a trilha sonora do filme. A ideia era levar toda a magia deste universo do conto de fadas de uma maneira leve e bonita, nesta reapresentação por uma causa nobre que é o combate ao câncer”, disse Solange Costa.

No espetáculo, a bailarina e coreógrafa, interpreta a Senhora das sombras, que ataca uma das ninfas, lançando-lhe um forte veneno. A ninfa não consegue se livrar da armadilha e cai. A Senhora das sombras enfeitiça a princesa com sua dança, e esta, por sua vez desfalece. “Estou gostando demais interpretar uma personagem má. Esta sendo uma grande oportunidade, pois sempre fiz o papel das boazinhas, rainhas, princesas. Agora está sendo diferente. Eu me divirto muito.

Para concretizar seu plano, a Senhora das sombras arranca as asas da ninfa e rapta a princesa para o mundo sombrio e gelado. O espetáculo é a luta do bem contra o mal ”, acrescentou a bailarina, que recentemente retornou de duas viagens nas quais participou de
dois eventos internacionais: um em São Paulo e um outro na Argentina. Para quem não sabe, Solange Costa é formada em balé clássico pelo Centro Educacional de Dança Reynaldo Faray. Morou no Rio de Janeiro por três anos, período em que foi aluna da Maitre do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Eugênia Feuderova.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS