OPORTUNIDADE

Novos postos de trabalho devem ser abertos até o final do ano em São Luís

Os segmentos que mais devem empregar nesse período devem ser o de gêneros alimentícios (supermercados), vestuário e calçados.

Reprodução

Cerca de 900 novos empregos devem ser criados no comércio ludovicense e outros 1.850 no varejo do Maranhão até dezembro deste ano. Esta é a previsão da Fecomércio-MA, baseada no Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), levantamento realizado mensalmente pela federação.

66,3% das empresas de São Luís apresentaram em setembro expectativas positivas em relação à contratação de novos funcionários durante os próximos meses. Isso se deve a perspectiva de aceleração do volume de vendas do comércio varejista maranhense que, de acordo com o levantamento da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), apresenta avanço positivo de 6,0% no acumulado de janeiro até julho deste ano, e de 6,4% no acumulado dos últimos 12 meses até julho.

Por outro lado, 33,7% dos empresários do comércio apontaram para a possibilidade de manutenção ou redução dos atuais quadros de colaboradores. Em relação ao mesmo período do ano passado, o índice de contratação apresenta um avanço de 3,6% na predisposição do comércio em realizar contratações.

Segundo a federação, a criação de empregos no comércio varejista deve ser direcionada, principalmente, para as vagas de vendedor, almoxarife, armazenista, fiscal de loja, atendente, carregador e operador de caixa. Já os segmentos que mais devem empregar nesse período devem ser o de gêneros alimentícios (supermercados), vestuário e calçados.

O salário base de admissão no comércio de São Luís é de R$ 1.094, conforme prevê a Convenção Coletiva de Trabalho vigente. Para o cargo de operador de caixa, os contratados têm direito, ainda, a uma gratificação de 17% sobre o salário.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS