INTERCÂMBIO

Experiências pelo mundo atraem cada vez mais maranhenses

Conhecer os caminhos e as oportunidades para essa vivência é o objetivo da 7º Feira de Intercâmbio da Via Mundo, que acontece amanhã (23 de março) no Golden Shopping, Calhau

Reprodução

“Conhecimento, responsabilidade e independência”. Foi o que respondeu a estudante Gabriely Lima Ferreira, 17 anos, ao ser questionada sobre a experiência de internacionalização vivenciada há dois meses em Halifax, no Canadá. Ela, assim como centenas de maranhenses, estão buscando cada vez mais o exterior para aprimorar os estudos, quer seja no segundo grau, graduação ou pós-graduação. Conhecer os caminhos e as oportunidades para essa vivência é o objetivo da 7º Feira de Intercâmbio da Via Mundo, que acontece amanhã (23 de março) das 10h às 22h no Golden Shopping, Calhau. A atividade também consolida São Luís como referencial no Norte/Nordeste em proporcionar experiências de internacionalização para um público diverso.

“É muito mais que uma viagem, é conectar culturas, sonhos, emoções e principalmente pessoas, sem falar na bagagem de conhecimentos que as pessoas adquirem ”, enfatizou o diretor da Via Mundo, Antonio Bacelar Júnior, que lembra também que o intercâmbio contempla um público que vai desde os mais jovens à terceira idade.

Com 25 stands, mais de 30 parceiros e 28 palestras, a 7ª Feira de Intercâmbio da Via Mundo, coloca a capital maranhense em estaque para os negócios internacionais. Serão mais de 10 horas de atividades direcionadas para 10 países: Canadá, Estados Unidos, Suíça, Espanha, França, Irlanda, Reino Unido, Alemanha, Nova Zelândia e Malta. Os visitantes poderão conhecer à diversidade dos programas de intercâmbio, o que inclui os investimentos necessários para a experiência.

Em 2018, foi assim que Gabriely Lima Ferreira, juntamente com o pai, Alexandre Ferreira, eles conheceram os programas durante a Feira e hoje ela está em um programa de High School no Canadá. “O principal desafio é compreender a cultura, as pessoas. A experiência te faz colocar no lugar do outro e isso tudo com um potencial enorme de conhecimento”, disse a estudante. Ela passará um ano e meio e tem como meta cursar a universidade.

Acessibilidade aos estudantes de Escolas Públicas

Na abertura da 7º Feira de Intercâmbio dois projetos de acessibilidade aos programas de intercâmbio serão apresentados, ambos são desenvolvidos pelo Governo do Estado com a consultoria e apoio da Via Mundo. Os responsáveis pelos projetos, Fabiana Moura, assessora de Relações Internacionais da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), e Jhonatam Almada, reitor do IEMA abrem o ciclo de palestras, a partir das 10h00 da manhã no Golden Shopping.

O IEMA no mundo oportuniza intercâmbio internacional aos estudantes desta rede, consistindo em um período de High School no exterior. A participação dos estudantes amplia seu background cultural, propicia o domínio funcional de uma língua estrangeira, fortalece e enriquece seu currículo escolar, e contribui para seu melhor desempenho acadêmico. A experiência tem duração de 40 dias a três meses.

Já o Cidadão do Mundo e o Estágio Internacional proporciona o aprimoramento do idioma estrangeiro português, inglês, francês e espanhol aos para jovens universitários com idade entre 18 e 24 anos, que sejam egressos de escolas públicas. O Estágio Internacional, visa estimular a realização de estágios e intercâmbios multilaterais de curta duração em parceria com instituições de ensino ou pesquisa ou empresas localizadas fora do Brasil, visando o aperfeiçoamento profissional e a experiência internacional de estudantes de graduação, mestrado e doutorado. Mais de 100 alunos já foram selecionados para a experiência.

Oportunidades de Negócios

A 7ª Feira Internacional de Intercâmbio da Via Mundo oportuniza também possibilidades de negócios. A segunda palestra do dia, a partir das 11h, abordará sobre a contribuição do Intercâmbio Cultural na Indústria do Turismo e Hotelaria. Os professores Saulo e Davi Bouças são os palestrantes e abordarão como os programas impactam-na economia da cidade.

Vale ressaltar que o país mantém seu protagonismo em relação a outros países da América Latina quando o assunto é turismo. O setor foi destaque na pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com um crescimento de 5,3% em junho de 2018, uma das atividades que asseguraram ao setor de serviço uma alta de 1,3%.

A experiência do intercâmbio vai além do aprendizado e aprimoramento em uma língua estrangeira. “É uma vivência transformadora. As pessoas aprendem, crescem e se desenvolvem. As pessoas mudam”, finalizou Bacelar.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias