OPORTUNIDADE

Estudantes maranhenses terão acréscimo de 20% na nota do Enem para vagas na UFMA

A decisão judicial valerá para as inscrições no SiSU 2019.2

Foto: Reprodução

A reitora da Universidade Federal do Maranhão recebeu, nesta sexta, 8, o diretor geral da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), Tarcísio Araújo, e o deputado Marco Aurélio para celebrar a decisão da liminar que aprova a bonificação do acréscimo de 20% nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O acréscimo valerá para todos os alunos que tenham cursado o 9º ano do ensino fundamental e o 1º, 2º e 3º anos do ensino médio em escolas públicas ou privadas do Maranhão e optem pela graduação em qualquer um dos nove câmpus da UFMA, o que já valerá para o ingresso, no segundo semestre, pelo SiSU 2019.

Para a Pró-reitora de Ensino, Dourivan Câmara, a decisão possibilitará a diminuição do número de vagas ociosas nos cursos da UFMA. “À medida que a Universidade abre a possibilidade de valorizar mais os estudantes oriundos do próprio estado, eles têm mais incentivos, principalmente familiares, no qual contribui para a permanência do estudante até o final do curso”, frisou.

Segundo o deputado Marco Aurélio, presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Bonificação, a decisão é um benefício aos estudantes maranhenses, que, agora, podem ter o percentual de acréscimo na nota final do Enem na disputa de vagas pelo SiSU.

“É uma concretização de um sonho para os estudantes do Maranhão. Em um momento em que se fala de meritocracia, ignorando que temos um país com tantas desigualdades, acaba sendo uma injustiça ignorar essa realidade. Com essa decisão, garantimos o direito aos estudantes, do ensino público e privado do Maranhão, de um reforço nas condições de ingresso em instituições públicas de ensino superior de seu estado”, reforçou.

O processo ainda não está terminado, lembrou no discurso o diretor Geral da Alema, Tarcísio Araújo. “Embora aprovada em caráter liminar, a Alema continuará monitorando o processo da Resolução N° 1653 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), esperando que venha sentença no juiz de primeiro grau, os recursos das outras partes e a decisão do Colegiado no Tribunal Federal da 1ª Região”, disse.

Exultante, a reitora Nair Portela comemorou o feito como uma política educacional afirmativa que beneficiará o crescimento socioeconômico do estado. “Essa conquista só foi possível pela luta dos estudantes e pela parceria, promissora e engajada da Alema. Essa Resolução mobilizará e incentivará a comunidade universitária a desenvolver projetos que deem retorno para a sociedade local, apresentando pesquisas com o objetivo de transformar a realidade desses estudantes e suas famílias e, consequentemente, fomentar o crescimento do estado”, finalizou.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias