EDIÇÃO DIGITAL

Escritora Maria Vitória Bouças lança seu primeiro livro de poesia

Lançamento do livro de poesia que é um reflexo de inspirações e de experiências de vida que foram se desenhando ao longo do tempo

Reprodução

“Escrevi este livro expondo a minha alma e sempre falando dos afetos e desencontros. Sempre é tempo de poesia é um livro que fala de amor, que diz muito sobre o melhor dos meus sentimentos”. Foi dessa forma que a escritora e poetisa Maria Vitória Bouças usou as palavras para definir o seu primeiro livro Sempre é tempo de poesia, que pulsava dentro de si desde menina, tempo que começou a ter contato com as palavras e conhecimento sobre o valor de cada uma delas.

De forma delicada e sensível, Maria Vitória Bouças afirma que cada poesia contida no livro é um reflexo de inspirações pessoais, convivências familiares e de experiências de vida que foram se desenhando ao longo do tempo. “Eu fui alfabetizada pela minha mãe aos quatro anos de idade. E com oito, nove anos, eu já escrevia cartas como uma maneira de arredondar as letras e de exercitar a minha imaginação. Eu escrevia cartas para todo mundo lá de casa, minha mãe, minha irmã, meus primos, meus tios, avós e chegou um dia que eu não tinha mais para quem escrever. Então, escrevi para mim mesma. Fiz uma carta sobre Copacabana, local onde morava no Rio de Janeiro, onde eu vivia. Fiquei feliz quando eu recebi uma carta para mim mesma. Depois escrevi cartas de amor e depois não parei mais”, contou a escritora.

Em entrevista a O Imparcial, Maria Vitória Bouças revelou ainda que foi aos nove anos também que começou a ter contato com os grandes nomes da literatura brasileira, como Machado de Assis e Cora Coralina. “Minha mãe lia para mim enquanto eu fazia caligrafia para que eu pudesse compreender o significado das palavras”, acrescentou Maria Vitória, explicando que a obra está dividida em duas partes: tempo de amar e tempo de refletir.

 “Estou renascendo na literatura

Para a escritora, que dedicou parte da sua juventude ao esporte, sagrando-se tricampeã de ginástica dos XV Jogos da Primavera do Rio de Janeiro, o ato de escrever um livro tornou-se um renascimento, explicando que Sempre é tempo de poesia é o seu primeiro livro lançado, mas que já está envolvida em outros dois projetos literários.  “Estou renascendo na literatura. Estou escrevendo um livro de romance que é baseado em fatos reais, mas com personagens fictícios. Estou achando muito interessante em dar vida, determinar destinos, dizer o que cada personagem vai fazer, além de um outro livro de contos. Por enquanto, estou trabalhando na divulgação deste”, disse a escritora, que formou-se em Pedagogia na Faculdade de Belas Artes.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS