FEMINICÍDIO

Exposição artística em São Luís mostra impacto da violência contra a mulher

A artista plástica Marlene Barros traz à ilha seu mais novo trabalho, “Eu tenho a tua cara” – que explora de forma sensível o crime que acomete cada vez mais vítimas mulheres no Brasil

Foto: Sesc/Divulgação

No Brasil, uma mulher faz denúncia sob a Lei Maria da Penha a cada dois minutos. Uma é estuprada a cada 9 minutos. Três mulheres são vítimas de feminicídio por dia. Os dados são da Agência Patrícia Galvão, onde os números são atualizados instantaneamente. À procura de expôr a sensibilidade do tema da violência contra a mulher, a artista Marlene Barros trouxe à São Luís sua exposição artística, “Eu tenho a tua cara” – aberta ao público a partir das 18h deste dia 26 na Galeria de Arte do Sesc Deodoro, no Centro de São Luís.

Seu mais recente trabalho traz em imagens rostos de mulheres transfigurados, apontando a violência diária sofrida pela mulher brasileira. A troca de olhos e bocas das vítimas expostas traz estranhamento e faz a espectadora da obra se perguntar se poderia ser, ela mesma, parte desta estatística.

O trabalho foi criado na Universidade de Aveiro, em Portugal, onde a artista plástica é mestranda em Criação Artística Contemporânea. “Sendo artista, mulher, brasileira e nordestina, fica quase impossível não ser tocada pela situação de violência vivida pelas mulheres principalmente no Brasil”, ressaltou Marlene, sobre a escolha do tema.

As visitas à exposição podem ser feitas das 9h às 17h, exceto sábados, domingos e feriados, gratuitamente. Para visitas mediadas, é necessário ligar para o número 3216-3830. Ela permanece na ilha do dia 26 de fevereiro até o dia 29 de março.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS