HISTÓRIAS

Workshop comemora Dia do Quadrinho Nacional

Para comemorar o Dia do Quadrinho Nacional, os quadrinhistas maranhenses Beto Nicácio, Iramir Araujo e Joseph Bruno participam de um workshop na Unidade de Ensino Básico João de Sousa Guimarães, na Divineia

Foto: Reprodução

O Dia do Quadrinho Nacional é uma data comemorada no dia 30 de janeiro, data em que Ângelo Agostini começou a publicar o que se considera o primeiro quadrinho brasileiro: As aventuras de Nhô-Quim ou Impressões de uma Viagem à Corte. É uma data para ser festejada, homenageada, mas também para se discutir, refletir e agir.

A data é celebrada sempre por leitores de quadrinhos brasileiros. Mas, todo ano, acontece muita confusão por causa desta data. Segundo Samir Naliato, que faz parte da equipe do site Universohq, o dia 30 de janeiro é quando se comemora o Dia do Quadrinho Nacional, mas muitas pessoas (até mesmo da área) confundem com o Dia Nacional dos Quadrinhos. Ele esclarece a polêmica em um texto escrito no site que o desentendimento é causado pela troca de duas palavras. “A confusão é tão grande e acontece com tanta frequência, que muitos assumem o acontecimento como fato. Mas isso está errado. A data marca a produção nacional de histórias em quadrinhos, seus autores e obras”, explica Samir Naliato, um dos editores do Universohq.

Mas por que o dia 30 de janeiro foi escolhido? Samir Naliato esclarece ainda que, no ano de 1984, a Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas de São Paulo realizou uma pesquisa na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro e verificou que o Brasil era pioneiro na publicação dessa linguagem. Foi descoberto, então, Ângelo Agostini, um italiano radicado no Brasil, que começou a publicar, em 1867, seus desenhos e charges no Cabrião, jornal de São Paulo. Em 1869, ele se mudou para o Rio de Janeiro, onde fazia uma série no semanário Jornal Vida Fluminense. “Foi em 30 de janeiro daquele mesmo ano que Agostini começou a publicar o que se considera o primeiro quadrinho brasileiro: As aventuras de Nhô-Quim ou Impressões de uma Viagem à Corte. Em forma de páginas duplas, a cada semana, a história mostrava Nhô-Quim viajando de Minas Gerais para a Corte do Rio de Janeiro”, revelou Samir Naliato.

Primeiro quadrinho publicado no Brasil

Depois da descoberta, a AQC-SP levou toda a documentação das pesquisas aos órgãos responsáveis para conseguir que esse dia, 30 de janeiro, entrasse no calendário oficial do Brasil como o Dia do Quadrinho Nacional. “Isso aconteceu um ano depois, em 1985. Então, lembre-se. Todo dia 30 de janeiro é comemorado o Dia do Quadrinho Nacional. Podem parecer coisas similares, mas, na verdade, são bem diferentes”, ressaltou ele no texto sobre o assunto.

Com esse sentimento de que é sempre necessário discutir e produzir quadrinhos, a Dupla Criação realiza a 4ª Roda de Quadrinhos, dessa vez, abordando o tema da renovação dos leitores. Diferente das edições anteriores, que abordaram sobre profissões, produções e história, a edição deste ano será voltada para o público infantil, com intenção de estimular e incentivar o olhar para a leitura e a produção. Assim, a Roda de Quadrinhos será realizada na Unidade de Ensino Básico João de Sousa Guimarães, na Divineia.

Destinado às crianças de 10 aos 14 anos, o evento abordará, de forma lúdica e recreativa, curiosidades sobre personagens dos quadrinhos e também o processo de produção de uma HQ, com bate-papo e aula ao vivo, de desenho. O Workshop A formação de novos leitores será ministrado pela equipe de artes da Dupla, com reconhecida experiência na produção de quadrinhos, formada pelos quadrinhistas Beto Nicácio, Iramir Araujo e Joseph Bruno. Durante o evento, os quadrinhistas farão um bate-papo com a criançada, darão dicas de desenhos e vão distribuir quadrinhos produzidos por eles. A ideia é fomentar os quadrinhos nesta nova geração.

MOSTRAR MAIS