Mudanças

Flávio Dino falou de união ao empossar novos secretários

Ele fez a maior mexida na equipe para ajustar ações de governo, e principalmente, atender as exigências políticas de sua ampla base de 16 partidos em 2018.

Reprodução

Acomodação. Ao encerrar ontem a maior reforma do secretariado desde a posse em 2015, o governador Flávio Dino falou em união e os desafios que esperam cada um. Ele fez a maior mexida na equipe para ajustar ações de governo, e principalmente, atender as exigências políticas de sua ampla base de 16 partidos em 2018.

Ajustando o time. Ao ser perguntado se a reforma administrativa, com troca de lugares e substituições em 15 secretarias e órgãos equivalentes do governo está relacionada ao processo eleitoral de 2020, para prefeitos, Flávio Dino respondeu: “Significa que não estamos acomodados, mas empenhados em fazer cada vez melhor”.

Lá na frente. Não passou de especulação a possível convocação do prefeito de São José de Ribamar Luís Fernando (PSDB) para integrar ao governo Flávio Dino. Se isso vier a ocorrer de fato será só no começo de 2020, quando Clayton Noleto deve deixar a pasta da Infraestrutura para disputar a Prefeitura de Imperatriz. Luís Fernando poderia ocupar o cargo.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS