Reprodução

Feriadão chegando e já tem gente arrumando as malas para pegar estrada nos próximos dias. Mas antes de curtir a folga, é importante que os motoristas fiquem atentos e tenham alguns cuidados essenciais, que devem começar antes mesmo de sair de casa.

Segundo dados da Polícia Rodoviária (PRF) no Maranhão, foram registrados 545 acidentes graves nas estradas maranhenses somente em 2017, com 245 mortos. As rodovias que apresentaram os maiores números de casos, no ano passado, foram as BRs 135 (147 acidentes, 49 óbitos) e 316 (115 acidentes e 58 óbitos). Inclusive, foi na BR 316 que aconteceu, no final do mês de agosto deste ano, o acidente automobilístico envolvendo o deputado Stênio Rezende e sua esposa, a candidata a deputada estadual, Andreia Rezende.

Entre as causas principais dos acidentes em rodovias estão o desrespeito à sinalização, ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade, ingestão de bebidas alcoólicas, animais na pista e defeitos nas vias.

ACIDENTES GRAVES

MORTOS
BR

          2016

2017 2016

2017

010

116 104 39

42

135

120 147 49

49

222 97 82 42

53

226 13 24 6

14

230

50 52 19 21
316 117 115 62

58

402 8 21 2

8

TOTAL 521 545 224

245

Fonte: Siger/DPRF Agosto/2018

Entre as orientações repassadas pela Polícia Rodoviária Federal está o de fazer o planejamento da viagem, principalmente em rotas longas. Isso porque não adianta decidir viajar e sair por aí com o carro sem saber as condições do veículo, dos pneus, freios, embreagem. Se a viagem for por uma estrada desconhecida do motorista, é importante se informar das condições da via e se tem sinalização. Uma opção é ligar para os postos da PRF e se informar.

Para evitar a fadiga no condutor do veículo, o ideal é que se faça intervalos para descanso, com paradas a cada duas horas ou a cada 200km. O motorista precisa esticar as pernas e fazer um lanche leve. É de extrema importância beber bastante líquido, já que sua falta pode provocar a diminuição da atenção, dor de cabeça e aumento da fadiga muscular.

O uso do cinto de segurança pelo motorista e todos os passageiros, o uso da cadeirinha ou a assento de elevação e o capacete (para os motociclistas) é obrigatório. Dependendo da velocidade em que ocorrer uma possível batida, o peso da pessoa pode ser multiplicado por até 40 vezes. Imagina se ela está solta no banco de trás, não é mesmo?

Em todos os casos é essencial que o motorista tenha atenção redobrada em qualquer trecho, seja urbano ou rural. O respeito pelas leis de trânsito é um passo importante para manter a integridade física de todos os ocupantes do veículo e de outros ao seu redor. O limite de velocidade precisa ser respeitado, nem para mais nem para menos. Para quem tem dúvida, o mínimo permitido nas vias corresponde a 50% da velocidade máxima.

A lei Nº 13.281, de 4 de maio de 2016, estabeleceu novos limites de velocidade para rodovias e estradas. Em rodovias de pista dupla, o limite é de 110km/h para automóveis, camionetas e motocicletas e de 100 km/h em pistas simples. Independente de pista dupla ou simples, ônibus e caminhões devem trafegar a 90km/h.